QueerLisboa.orgby PortugalGay.PT

11º Festival de Cinema Gay e Lésbico de Lisboa

Veja também:/See also:
Directório/Guide Portugal Gay
14 a 22 de Setembro de 2007
Índice Português | English

Programa:
Calendário Gráfico | Por Dia | Por Países | Por Anos | Salas | Categorias |Calendário Listagem Sem Sinopses | Todas As Sinopses
Programa Completo
Cronológica Sem Sinopses | Todas as Sinopses

Gala de Abertura

30 min.

A Casa de Alice
Chico Teixeira
90 min. Brasil 2007
Longa Metragem de Ficção

Versão Original em Português, com legendas em Inglês
Competição Longas-Metragens
Um bairro de classe operária da cidade de São Paulo. Alice, uma manicure de 40 anos, é casada há 20 com Lindomar, um taxista. Vivem com os três filhos e com a mãe de Alice, que cozinha, limpa e lava a roupa ao som do seu programa de rádio favorito. O casamento atravessa uma crise e Lindomar nada faz para esconder as suas aventuras com raparigas mais novas. Nenhum dos três irmãos presta muita atenção à mãe e tratam a avó com falta de respeito. A vida de Alice no seu universo laboral feminino contrasta fortemente com a poderosa presença masculina em sua casa. Ela inveja as suas clientes e esse sentimento torna-se num pesado fardo. Apesar de ser uma boa mulher, a oportunidade de uma traição vem desvendar outros segredos.

São Paulo, in a working-class district. Alice, a 40-year-old woman and manicurist is married for the last 20 years to a taxi driver. They live with Alice's mother, who cooks, cleans, and does the household laundry, listening all day to her favourite radio program. Alice and Lindomar have three children living with them. Alice's marriage is undergoing a crisis and Lindomar makes no effort hiding his adventures with teenage girls. None of the three siblings pay much attention to their mother and they treat their grandmother with lack of respect. Alice's life in the female working world contrasts strongly with the powerful masculine presence in her home. She envies her clients and is unable to deal with this feeling. Although she's a good woman, the chance to betray uncovers other betrayals.


Personagens Homossexuais na Ficção Televisiva Portuguesa

60 min.
Debate
Moderador: Luís Assis
Intervenientes: Frederico Barata (actor); Isabel Medina (actriz, autora e encenadora); Rui Vilhena (argumentista)

Se é verdade que, há já alguns anos, temos sinais de uma presença regular de figuras homossexuais na ficção televisiva a nível internacional, só recentemente o mesmo começou a acontecer em Portugal. Quer se fale de estratégias de produção e comercialização, da escrita ou dos actores que se tornam o rosto visível destas personagens, chegou talvez a altura de reflectir sobre esta ficção televisiva que ameaça tornar-se um espelho da diversidade sexual que sabemos existir no 'mundo real'.



By the kiss
Yann Gonzalez
5 min. França 2006
Curta Metragem de Ficção

sem diálogos
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
No Pasa Nada - Temas Lésbicos (73 min)
Noite. Beijos. Um coração consumado.

Night. Kisses. A consumed heart.


No pasa nada
Julián Quintanilla
12 min. Espanha 2006
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Espanhol, com legendas em Inglês
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
No Pasa Nada - Temas Lésbicos (73 min)
Adela e Bernarda, irmãs de parte do pai, discutem aguerridamente sob um quente vendaval, numa estrada perdida da periferia da sua pequena aldeia de província. Neste final de tarde, Adela descobre um bilhete de comboio que a sua irmã Bernarda guardara no bolso durante 40 anos. Ao embarcar nesse comboio que a sua irmã falhou em apanhar, Adela rompe com o seu passado, numa busca desesperada pela liberdade.

Adela and Bernarda, sisters from the same father, fight under the warm summer wind in a lost path on the outskirts of their small provincial town. This evening, Adela will discover a train ticket that her sister has kept in her purse for 40 years. Adela will now closure her past by catching the train that Bernarda failed to take, on a desperate search for freedom.


Le lit froissé | The creased bed
Myriam Donasis
13 min. França 2006
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Francês, com legendas em Inglês
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
No Pasa Nada - Temas Lésbicos (73 min)
Depois de uma noite onde se ensaiam todas as cumplicidades, duas amigas fazem amor. Na manhã seguinte, este acto impensado lança-as num tumulto.

After one evening full with complicities, two girlfriends make love. The following day, this unwise act creates a true faintness.


Fine and Dandy
Kelly West
15 min. Austrália 2006
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
No Pasa Nada - Temas Lésbicos (73 min)
Uma mulher, cujos pensamentos e acções são controlados por um código de etiqueta social que data de 1885, luta pela sua felicidade, procurando auxílio em livros e vídeos de auto-ajuda. Através destes auxiliares espera poder chamar a atenção de uma potencial mulher que lhe seja adequada.

A woman whose thoughts and actions are controlled by 1885 social etiquette is struggling to find happiness through self help books and videos. Through this she hopes to attract the attention of a potential female suitor.


Por um fio
Miguel Alves
14 min. Portugal 2007
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Português, com legendas em Inglês
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
No Pasa Nada - Temas Lésbicos (73 min)
Uma mulher lava um lençol, vestida de preto. Os seus gestos são melancólicos e pausados. O seu olhar é sofrido. O lençol tem um bordado vermelho, feito pela sua falecida companheira. É por ela que ainda cumpre luto, é por ela que não consegue desligar-se do passado. Mas no momento em que pendura o lençol no estendal do prédio onde vive, este rebenta e conduz a mulher num regresso ao passado, onde reencontra momentos felizes com a companheira. No mesmo momento, dois vizinhos redescobrem-se a partir das suas janelas. O amor torna-se um fio de novelo vermelho, que ao mesmo tempo que revela o caminho para um futuro da protagonista, aproxima duas vidas no presente.

A woman cleanses a bedspread, dressed in black. Her gestures are paused and melancholic. Her gaze is heavy. The bedspread has a red embroidery, sewed by her deceased partner. It is for her she still mourns, it is for her she holds on to the past. But the moment she hangs the bedspread to dry outside the window of her apartment, it bursts out and drives her back to the past, recalling the happy moments spent with her partner. In the same instant, two neighbours rediscover each other through their windows. Love rekindles into a thread of red wool which enlightens the path of the woman's future at the same time it brings together two present lives.


Tears of the goddess
Wang Huiyue
14 min. China 2006
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Chinês, com legendas em Inglês
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
No Pasa Nada - Temas Lésbicos (73 min)
Segundo a lenda, o Lago Lugu ganhou forma com as tristes lágrimas da deusa Ge Lamu. Daí ser conhecido como o lago do amor. Uma jovem rapariga está prestes a polvilhar as cinzas da sua mãe nas águas do lago, respeitando assim o seu último desejo. A rapariga abre a urna, dentro da qual está uma fotografia a preto e branco da sua mãe vestida com o uniforme da Revolução Cultural Chinesa, ao lado de uma outra rapariga de etnia Mosuo. A jovem retira a fotografia e pousa-a no lago. Ao olhar a fotografia a flutuar sobre a água, ela recorda uma história de amor com mais de 30 anos, que a mãe lhe contara.

According to the legend, the Lugu Lake was shaped with the sad tears of the Ge Lamu goddess. Therefore, it was also called the lake of love. A young girl is going to sprinkle her mother's ashes into the Lugu Lake respecting her last wish. She opens the ash box sorrowfully, in which there is a black and white photograph of her mother in her youth dressed in the uniform of China's Cultural Revolution era, alongside a Mosuo ethnic girl. The young girl takes out the photo and places it in the lake. Looking at the photo floating on the water, the girl recalls a secret love story of 30 years ago, that was told by her mother.


Estrellas de la línea | The railroad all-stars
Chema Rodríguez
90 min. Espanha 2006
Documentário Longa Metragem

Versão Original em Espanhol, com legendas em Inglês
Competição Documentários
Valeria, Vilma e Mercy são três membros de um grupo de prostitutas que vivem na Guatemala e ganham dois dólares por serviço. Trabalham em La Línea, junto à linha do comboio que atravessa a Cidade da Guatemala. Estas mulheres sonham ser tratadas com dignidade e com o fim da violência que sofrem. De forma a chamar a atenção para os seus problemas quotidianos, unem-se para formar uma equipa de futebol, treinam durante semanas e inscrevem-se num campeonato regional do qual são expulsas por serem prostitutas. Esta expulsão gera forte controvérsia na Guatemala, acabando o apoio e a rejeição de que são alvo por transformar as suas vidas. Esta é a sua história.

Valeria, Vilma and Mercy are three members of a group of prostitutes living in Guatemala earning two dollars per service. They work at La Línea, by the railroad that runs across Guatemala City. These women dream of being treated with dignity and of the ending of the violence they endure. In order to draw attention to their everyday problems, they get together to form a football team, train for weeks and sign up for a local championship from which they are expelled for being prostitutes. This expulsion generates strong controversy in Guatemala, with support and rejection suddenly transforming their lives. This is their story.


Alguma coisa assim | Something like that
Esmir Filho
15 min. Brasil 2006
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Português, sem legendas
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
Alguma Coisa Assim - Temas Gays (78 min)
Dois jovens de 17 anos, Caio e Mari, saem à noite à procura de diversão e acabam por descobrir muito mais sobre o mundo e sobre si próprios, os seus sentimentos e os laços de amizade que os unem. Esta jornada iniciática - agridoce como o é todo o processo de auto-conhecimento - é o tema de Alguma Coisa Assim. A trama passa-se no cenário paulista contemporâneo. A agitação dos clubes e discotecas da metrópole é contraposta com passagens mais contemplativas, que favorecem o mergulho emotivo das personagens nos seus universos de insegurança e indecisão amorosa.

Two 17 year-olds, Caio and Mari, take on the night looking for a good time - and end up discovering a lot more about the world and about themselves, their emotions and the bonds of friendship that unite them. This journey of initiation, bittersweet like any process of self discovery - is the theme of Alguma Coisa Assim - Something Like That. The story takes place in contemporary São Paulo, the biggest city in Brazil. The hectic night life of the metropolis' clubs and discos contrasts with more contemplative moments, revealing the characters emotions in their world of insecurity and amorous uncertainty.


Bouche-à-bouche | Mouth-to-mouth
Louis Dupont
17 min. França 2007
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Francês, com legendas em Inglês
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
Alguma Coisa Assim - Temas Gays (78 min)
Thomas tem um segredo. Ele tem 17 anos e é estudante do secundário em Abbeville. Ele acredita que o seu segredo não deve ser partilhado com ninguém.

Thomas has got a secret. He's 17 years old and he is a high school student in Abbeville. He thinks that his secret is not to be shared with anybody.


Chalk lines
Dan Brophy
9 min. Austrália 2006
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
Alguma Coisa Assim - Temas Gays (78 min)
Agosto detesta cricket. Estamos nos anos 50, num repressivo colégio interno. Aqui encontramos Agosto, durante um destes jogos, a meio do dia. Sempre que o mundo lhe pesa nas costas, refugia-se no microcosmos da natureza que o rodeia. Mas quando Agosto conhece Mason, um belo e jovem professor de literatura, o seu mundo começa a mudar e é forçado a enfrentar a realidade. Agosto fica dividido entre a expressão de novos sentimentos e o medo do que os seus colegas, incluindo o agressivo Hector, dirão se descobrirem.

August hates cricket. It is the 1950s and in a repressive boys boarding school we meet him as he is stuck in a game of lunchtime six-a-side. When things become unbearable he retreats to the microcosmic world of nature around him. But when August meets Mason, a handsome young literature teacher, his world starts to change and he is forced to pay attention. August is caught between his expression of these new feelings and his fear of what his classmates, including the bully Hector, will say if they find out.


Cédric
Sadrac González, Sonia Escolano
13 min. Espanha 2007
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Espanhol, com legendas em Inglês
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
Alguma Coisa Assim - Temas Gays (78 min)
Cédric é um rapaz de 11 anos que emudeceu após a morte da mãe. O seu único amigo, Bruno, é um estranho rapaz teimosamente determinado em fazer com que Cédric volte a falar, a qualquer preço.

Cédric is an 11 year old boy who has become mute after his mother's death. His sole friend is Bruno, a strange little boy stubbornly determined to make Cédric talk, at any cost.


A Prayer in January
Ofir Raul Graizer
11 min. Israel 2006
Curta Metragem de Ficção

Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
Alguma Coisa Assim - Temas Gays (78 min)
Num sábado de manhã, no interior remoto de Israel, dois amantes põem fim à sua relação, após um deles ter optado por uma vida guiada pela religião. Em consonância com uma antiga tradição, passam juntos o seu último Sabat. Comem, dormem e rezam. Conforme se aproxima o final do Sabat e o sol se põe, é chegada a hora do derradeiro adeus.

On a Saturday morning, in the remote countryside of Israel, two male lovers put an end to their relationship, after one of them chooses a religious way of life. Following their old tradition, they spend their last Sabbath together. They eat, sleep and pray. As the Sabbath ends and the sun is going down, they say goodbye for the last time.


Communicator
Björn Schürmann
11 min. Alemanha 2005
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Alemão, com legendas em Inglês

Programa de Curtas | Shorts' Program
Alguma Coisa Assim - Temas Gays (78 min)
Não é fácil falarmos com o nosso pai se temos de lhe chamar 'comandante' e se somos administrados de um ponto de vista federativo. Mas talvez o universo Star Trek tenha mais para nos dizer do que imaginamos.

It's not easy to talk to your father if you have to call him 'commander' and if you are always administered from the federations' point of view. But maybe Star Trek has more to tell than we believe.


Paris, I love you too - Paris, je t'aime aussi
Vincent Parmentier
2 min. França 2006
Curta Metragem de Ficção

sem diálogos
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
Alguma Coisa Assim - Temas Gays (78 min)
Vincent Parmentier filmou Paris I love you too ao deambular pelos espaços públicos parisienses, observando jovens casais heterossexuais que considerava atraentes. O seu objectivo foi o de captar cenas banais, procurando simultaneamente alterar o seu significado, ao conferir-lhes um carácter mais subversivo e menos convencional. Ao filmar estes casais a agirem livremente, Paris I love you too coloca o espectador no lugar de voyeur e os actores como aqueles que são observados, tal qual acontece com os casais gays que exibem publicamente o seu afecto.

Vincent Parmentier shot Paris I love you too while musing around in Paris public places, observing young straight couples and young men that he found attractive. His aim was to film so called 'ordinary' scenes but at the same time change their meaning by giving them a more subversive and less conventional character. By filming scenes in which couples act freely, Paris I love you too puts the spectator in the position of a voyeur and the actors in the position of people who are stared at, as gay couples are when they display their homosexuality in public.


Madonna: Este é o meu corpo | Madonna: This is my body

Queer Pop

Sessão comentada por / Session with comments by:
João Lopes and Nuno Galopim
Não se trata de um 'best of' de Madonna, mas antes um olhar por momentos nos quais reconhecemos algumas das ideias fulcrais da sua obra videográfica, escolhidos entre episódios de grande projecção mediática e outros porventura menos expostos. Telediscos de realizadores como David Fincher, Jean Baptiste Mondino, Stéfane Sednaoui ou Keshishian revelam a invulgar capacidade de Madonna em vestir personagens, mesmo que em todas more, acima de tudo, ela mesma.

Madonna, Bad Girl (USA, 1993), de / by David Fincher

Madonna, Like A Prayer (USA, 1989), de / by Mary Lambert

Madonna, Drowned World (USA, 1998), de / by Walter Stern

Madonna, Hollywood (USA, 2003), de / by Jean Baptiste Mondino

Madonna, Hung Up (USA, 2005), de / by Johan Renck

Madonna, You'll See (USA, 1995), de / by Michael Haussman

Madonna, I'll Remember (USA, 1994), de / by Alex Keshishian

Madonna, This Used To Be My Playground (USA, 1992), de / by Alex Keshishian

Madonna, Deeper & Deeper (USA, 1992), de / by Bobby Woods

Madonna, Fever (USA, 1993), de / by Stéfane Sednaoui

Madonna, Vogue (USA, 1990), de / by David Fincher

This is not a 'best of' Madonna; rather, a look at the moments that best illustrate the key ideas of her work in music videos, including some episodes that garnered widespread media attention, and others that were less visible. Videos by directors such as David Fincher, Jean Baptiste Mondino, Stéfane Sednaoui or Keshishian showcase Madonna's exceptional skill in inhabiting various characters, even though in each of them, she reigns supreme.


Spots sociais contra a homofobia | Social spots against homophobia

Spots Sociais/Publicitários/Promocionais
O objectivo da Maneo, o Projecto Anti Violência Gay de Berlim, foi o de produzir um Spot Social de cerca de 60 segundos sobre homofobia e violência anti-gay. Por um lado, pretendiam realçar o facto de que os gays são ainda um alvo preferido de grupos de jovens e adolescentes. Por outro, a Maneo procurava retratar um fenómeno social generalizado que recorrentemente volta à agenda pública: pessoas que são testemunhas destes crimes de ódio, mas que lhes voltam a face, sem auxiliarem as vítimas ou sequer chamarem a polícia. Este é um dos problemas com que a Maneo é mais regularmente confrontada quando falam com as vítimas de violência anti-gay, através da sua linha de apoio. O Spot Social tem por objectivo fazer o público questionar-se sobre a violência anti-gay e a sua própria postura perante a homossexualidade. Colocando também ao público a questão de como reagiriam se confrontados com uma situação como esta. Na Primavera de 2006, a Maneo contactou a dffb - German Academy of Film and Television Berlin, e foi estabelecido um calendário para a produção dos spots. O spot faria parte de um workshop em realização de cinema comercial a decorrer na dffb. Conjuntamente com alunos da Miami Ad School, um grupo de estudantes desta escola berlinense desenvolveu uma série de ideias à volta deste conceito. Dois projectos foram seleccionados de entre muitas ideias: Security Camera e Love Hurts obtiveram permissão para entrarem em produção. Durante a pós-produção, várias personalidades berlinenses apoiaram o objectivo de exibir estes spots nos cinemas comerciais de Berlim a partir de Março de 2007: de entre os quais Wieland Speck (Director da Secção Panorama da Berlinale) e Rosa von Praunheim (realizador). Foram feitas trinta cópias destes spots, que depois foram exibidas nos cinemas de Berlim.

The Anti Gay Violence Project Berlin - Maneo's aim was to produce an approximately 60'' Social Spot on the topic of homophobia and anti-gay violence. On the one hand, they wanted to focus on the fact that male homosexuality remains a target for predominately male youths and adolescents. On the other hand, Maneo wants to portray a general social phenomenon that keeps returning to the public agenda: people who are witnesses of these hate crimes, and who look away and do not bother to help or call the police. This is the issue that Maneo is regularly confronted with when they talk to victims of anti-gay violence on their emergency support hotlines. The Social Spot aims to make audiences think about anti-gay violence and their own position regarding homosexuality. Also, making them question what their reaction might be when confronted with a situation like this. In the spring of 2006, Maneo contacted the dffb - German Academy of Film and Television Berlin, and a timetable for the production of the spots was set up. The spot could become part of the commercial filmmaking workshop at the dffb. Together with students from the Miami Ad School, a group of dffb students developed ideas on the concept. Two projects where selected out of many ideas: Security Camera and Love Hurts where given permission to go into production. During postproduction various Berlin personalities supported the goal to show the spots in Berlin's cinemas from March 2007: among them Wieland Speck (Head of the Panorama Section of the Berlinale), and Rosa von Praunheim (filmmaker). Thirty copies of these films where made, and where then screened in Berlin's cinemas.


Security camera | Überwachungskamera
Christoph Heller
1 min. Alemanha 2006
Spot Publicitário/Promocional

sem diálogos
Spots Sociais/Publicitários/Promocionais

Com a presença de: | With the presence of:
Christoph Heller
Quando um casal gay é atacado por três homens de aspecto muito assustador, até a câmara de vigilância volta-se noutra direcção. Um spot contra o voltarmos a face e contra a violência - um spot por uma maior coragem cívica.

When a gay couple is attacked by three, very scary looking men, even the security camera turns away. A spot against looking away and against violence - a spot for more civil courage.


Love hurts
Döndü Kilic, Mariejosephin Schneider
1 min. Alemanha 2007
Spot Publicitário/Promocional

sem diálogos
Spots Sociais/Publicitários/Promocionais
Nasce um novo dia. Um recém-nascido desperta. Um pai beija o vidro que separa o corredor da sala da maternidade. Uma mulher está junto da caixa de correio e beija uma carta com boas notícias para ela. Um jovem beija o seu carro acabado de lavar, símbolo de liberdade, de uma nova vida. Mais uma partida, mais uma oportunidade de um bom jogo: um homem beija a sua bola de bowling antes de rolá-la na pista; uma jovem mulher beija uma moeda, que pouco depois é colocada numa máquina de jogo. Um futebolista beija o troféu, eufórico com a vitória. E, por fim, dois homens beijam-se. De repente, toda a emoção é quebrada pela violência. Um punho acerta-os em cheio na cara; são pontapeados ao chão. Um dos gays está deitado no seu próprio sangue.

A new day begins. A new born baby blinks. The father kisses the glass window that separates the corridor from the room with all the newborn babies. A woman stands at her letterbox and kisses a letter with good news for her. A young guy kisses his clean washed car, a symbol of freedom, a new life. Another game, another chance of a lucky strike: a man kisses his bowling-ball before he rolls it down the lane; a young woman kisses a coin, which is placed in an arcade machine shortly after. A football player kisses the trophy, in the euphoria of victory. And, last but not least, two men kiss each other. All of a sudden, all emotion is disrupted by violence. A fist hits them hard on the face; they are kicked to the floor. One of the gay men is shown lying in his own blood.


Comme des voleurs | Stealth
Lionel Baier
112 min. Suiça 2006
Longa Metragem de Ficção

Versão Original em Francês e Polaco, com legendas em Inglês
Competição Longas-Metragens
Quando Lionel é surpreendido pela notícia de que a sua família é originária da Polónia, desencadeia-se um tumulto que vai alterar a sua vida e a da sua irmã para sempre. Lionel e Lucie fazem-se à estrada a caminho da Europa de Leste num carro 'emprestado', pertencente à Rádio Suiça, embora incertos da sua descendência Polaca. No percurso, envolvem-se numa perseguição de carro na Eslovénia, em episódios envolvendo uma outra viatura roubada, um casamento e passaportes falsos. O caminho que os leva a Varsóvia vem a revelar-se na aventura pela qual há muito ansiavam. E algures na Polónia, um cavalo afoga-se todas as noites.

When Lionel learns by chance that his family originates from Poland, a chain of events is set off that will change his and his sister Lucie's lives forever. Brother and sister make their way to Eastern Europe in a 'borrowed' car from the Swiss Radio, not completely sure if they are descendents from a Polish family. However, getting involved in a car chase in Slovenia is a sure thing, as is the stolen car, the white wedding, and false passports. The road to Warsaw turns into the adventure they've been looking for. And somewhere in Poland, a horse drowns every night.


Red without blue - Nova sessão
Brooke Sebold, Benita Sills, Todd Sills
77 min. EUA 2006
Documentário Longa Metragem

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Documentários

Por motivos técnicos alheios à direcção do festival e ao Cinema São Jorge não foi possível exibir este filme na sessão do dia 15, passando a ser exibido Quarta-feira, dia 19, pelas 17:00 na Sala 2.
Red Without Blue é um original e artístico retrato sobre o género, a identidade e a inquebrável ligação de dois gémeos, apesar da transformação sofrida por um deles. Em 1983 no condado de Big Sky, Mark e Alexander Farley nascem separados por alguns minutos, com uma informação genética muito idêntica. Os primeiros anos de vida dos gémeos foram tipicamente americanos: férias perfeitas, uma segunda casa junto ao lago, pais dedicados que lhes incentivavam cada passo. Mas por volta dos seus 14 anos, os pais divorciam-se, eles assumem-se como gays e uma tentativa de suicídio conjunta força a separação de Mark e Alex por mais de dois anos. Num conjunto de exaustivas e honestas entrevistas, cada um dos gémeos recorda as dificuldades em crescer gay no Montana, os perniciosos efeitos da separação dos pais, e os limites transpostos com o descontrolo no consumo de drogas e experiências sexuais.

Red Without Blue is an artistic and groundbreaking portrayal of gender, identity, and the unbreakable bond of twinship despite transformation. In 1983, Mark and Alexander Farley were born minutes apart in Big Sky country with an identical genetic make-up. The twin's early lives were quintessentially all-American: picture perfect holidays, a second home by the lake, supportive parents who cheered them on every step of the way. By the time they were 14, their parents had divorced, they had come out as gay, and a joint suicide attempt precipitated a forced separation of Mark and Alex for more than two years. Through candid and extensive interviews, each twin recounts the difficulties of growing up gay in Montana, the deleterious effects of their parent's separation, and the boundaries crossed as drugs and sexual experimentation spiralled out of control.


Kompisar | Flatmates
Magnus Mork
22 min. Suécia 2007
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Sueco, com legendas em Inglês
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
Flatmates - Nórdico (86 min)
Björn e Hampus mudam-se para um apartamento. Apesar de muito diferentes entre si, a amizade que os une é grande. Mas há um conflito, que não chegam a verbalizar, que entretanto estala... Este é um filme sobre a paixão por um amigo, e sobre quais as fronteiras entre a ternura e o abuso.

Björn and Hampus move into a flat. Although quite different, the boys' friendship is strong - however there is an unspoken conflict between them that slowly emerges. A film about being in love with a friend and the borderline between tenderness and abuse.


Copain de Paris
Jacob Owens
6 min. Canadá 2005
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Inglês, sem legendas

Programa de Curtas | Shorts' Program
Flatmates - Nórdico (86 min)
Um hamster francês procura o amor do outro lado do Atlântico.

A French male hamster looks for love on the other side of the Atlantic.


Hjerteklipp | Heartcut
Anne Sewitsky
27 min. Noruega 2006
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Norueguês, com legendas em Inglês
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
Flatmates - Nórdico (86 min)
Eva, uma adolescente de 16 anos, apaixona-se por Inger, a nova namorada do seu pai. Heartcut é um terno e bem-disposto drama vivido entre um pai, uma namorada e uma filha que não queria faze-lo, mas não resistiu. Um conto sobre um primeiro amor.

Eva is a 16 year old who falls in love with Inger, her father's new girlfriend. Heartcut is a warm and humorous drama between a father, a girlfriend, and a daughter that didn't want to, but couldn't resist. A story about first love.


Copain de paix
Jacob Owens
5 min. Canadá 2006
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
Flatmates - Nórdico (86 min)
Henry, logo que liberto por Copain, está a trabalhar no seu primeiro filme. Copain foi em tempos padeiro, estudou numa escola de hotelaria e agora é um chef. Mas estes dois hamsters vão novamente ser forçados a lutar por aquilo que lhes é mais querido... o seu amor.

Henry, once freed by Copain, is now working on his first film. Copain, once a baker, went to cooking school and is now a chef. These 2 hamsters will once again be forced to fight for the one thing that means the most to them… each other!


Wrestling
Grímur Hákonarson
20 min. Islândia 2007
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Islandês, com legendas em Inglês
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
Flatmates - Nórdico (86 min)
Uma história de amor entre dois wrestlers homossexuais, que vivem na Islândia rural. Eles mantêm a sua relação em segredo e encontram-se sempre que há um campeonato deste desporto nacional islandês.

A love story about two homosexual wrestlers living in rural Iceland. They keep the relationship a secret and meet while practising wrestling, the national sport of Iceland.


Tango Finlandia
Hannu Lajunen, Tomi Riionheimo
6 min. Finlândia 2006
Curta Metragem de Ficção

sem diálogos
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
Flatmates - Nórdico (86 min)
Uma noite de dança num bar local, algures na periferia finlandesa. Os solitários passam aí a noite procurando alguma animação. O bar está quase vazio, mas os ritmos quentes e apaixonados do tango conduzem os poucos clientes para a pista de dança. O tango finlandês é complicado e extenuante. Tango Finlândia não é mais que um filme de acção, carregado de testosterona.

A dance-evening in the local bar somewhere in the Finnish periphery. Lonely people go there to find joy. There are not that many customers but the hot and passionate tango-rhythms drive them all to the dance floor. The Finnish tango is hard and sweaty. Tango Finlandia is basically a testosterone loaded action movie.


The Bubble
Eytan Fox
115 min. Israel 2006
Longa Metragem de Ficção

Versão Original em Hebraico, com legendas em Inglês
Competição Longas-Metragens
Três jovens Israelitas, dois rapazes e uma rapariga, dividem apartamento na zona artística de Telavive. Procurando pôr de lado os conflitos e centrando-se nas suas vidas e paixões, estes jovens adultos são muitas vezes acusados de viver à margem, numa espécie de 'bolha'. Na esperança de que um dia a sua amada Telavive esteja livre dos problemas políticos, os amigos organizam uma rave na praia, contra a ocupação. Mas estes tempos bem passados, rapidamente encontram mais do que simples dissabores e complicações amorosas. Os amigos deverão enfrentar uma amarga verdade: o amor e a amizade não podem esconder a dura realidade de uma região onde a violência é uma constante.

Three young Israelis, two boys and a girl, share an apartment in Tel Aviv's hippest neighbourhood. Trying to put aside conflicts and focusing on their lives and loves, these progressive 20-somethings are often accused of living in a sort of escapist bubble. Dreaming of the day their beloved Tel Aviv will be free of political problems, the friends organize a beach rave against the occupation. But their good times soon meet up with more than just disappointment and romantic entanglements. The friends must face the bitter truth that love and friendship cannot withhold the harsh reality of the region's on-going violence.


Indelible
Charles Lum
8 min. EUA 2003
Curta Metragem Exprimental

Versão Original em Inglês, sem legendas

Programa de Curtas | Shorts' Program
Noite Gay (71 min)

Com a presença de: | With the presence of:
Charles Lum
Indelible é uma montagem sequencial e em crescendo de imagens sugestivas de uma narrativa abortada sobre a decadência do machismo, sobre a feminilidade, o medo, a vergonha, a luxúria sanguínea, a doença, a retribuição e a morte, num jorro de sangue e sémen pop americano que se desenvolve na direcção de um clímax explosivo e catártico.

Indelible is a cavalcade and crescendo of appropriated images that suggest an aborted narrative about emasculated machismo, femininity, fear, shame, bloodlust, sexual desire, disease, retribution and death in an American pop cultural spray of blood and semen that builds to an explosive, cathartic climax.


Ediths heissespalte - Edith's hot vagina
Jörn Hartmann
7 min. Alemanha 2006
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Alemão, com legendas em Inglês
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
Noite Gay (71 min)
Esta é uma nova forma de publireportagem... Edith Schröder, uma dona de casa (nada desesperada) de Berlim, dá lições privadas sobre como se pode melhorar a vida sexual. O assunto neste primeiro filme, de uma série que se lhe seguirá, centra-se no sexo oral. E quem tem dúvidas ficará esclarecido depois da lição de Edith. Ela é versada num discurso teórico, mas não hesita na hora das demonstrações práticas. E foi por isso que convidou três homens nus que, juntamente com a sua assistente Jutta, a vão ajudar. Ninguém sairá da sala sem ser devidamente elucidado sobre como dar ponta, sobre os perigos associados aos piercings e sobre qual o verdadeiro sentido da expressão garganta funda.

This is definitely a new kind of infomercial... Edith Schröder, a not so desperate housewife from Berlin, provides private lessons on how to improve your sex life. The topic of this first short-film of an upcoming series is that of blow-jobs, and if you have any kind of questions, you will be enlightened after Edith's lesson. She is theoretical, but doesn't hesitate to offer practical demonstrations. That's why she invited three naked guys and her assistant Jutta to help her out. Nobody will leave the auditorium without being completely educated on how easy it is to give head, on the dangers of piercing and on the meaning of deep throat.


No strings attached
Alexandre Powelz
20 min. Alemanha 2007
Documentário Curta Metragem

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Curtas-Metragens Documentais

Programa de Curtas | Shorts' Program
Noite Gay (71 min)
Alex dedica-se ao engate desde os 12 anos. Adora fazer sexo com estranhos em locais públicos, tais como jardins, praias, parques de estacionamento ou saunas gay. Qual a sua motivação? Trata-se de um estilo de vida específico dentro da comunidade gay ou será um pouco mais complexo do que isso? O que procuram realmente? E o que obtêm no final? O realizador Alexandre Powelz propõe-nos um diálogo com um fervoroso defensor e praticante deste estilo de vida, acompanhando-o nos seus engates nas dunas da praia 19 na Costa da Caparica.

Axel is a cruiser since he was 12. He loves fast sex with strangers in public places like parks, beaches, parking lots or gay saunas. What lies behind this addiction? Is it merely a lifestyle in the gay community or is there more to know? What do cruisers seek? And what do they really get? Filmmaker Alexandre Powelz talked with an insider and accompanied him cruising in the dunes at the Praia 19 in Costa da Caparica, Lisbon.


Dog eat dog (iml - 2003 / part three)
Charles Lum
12 min. EUA 2006
Documentário Curta Metragem

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Curtas-Metragens Documentais

Programa de Curtas | Shorts' Program
Noite Gay (71 min)

Com a presença de: | With the presence of:
Charles Lum
Dog Eat Dog é o terceiro capítulo de uma trilogia que retrata a actividade dos rapazes do IML, um grupo de artistas nova-iorquinos que se desloca ao 2003 International Mister Leather Contest, em Chicago. Alegres músicas pop dedicadas a cães e três câmaras recriam a ambiência imersiva desta intensa e arrebatadora experiência de uma convenção fetiche. A natureza inerente da performance na identidade sexual é observada através da participação activa dos rapazes do IML na primeira Festa de Cachorros oficial deste evento.

Dog Eat Dog is the third installment of a trilogy depicting the antics of the IML Boys, a group of New York artists attending the 2003 International Mister Leather Contest in Chicago. Lively dog dedicated pop songs and three cameras re-create the immersive ambiance of this intense and overwhelming fetish convention experience. The inherent nature of performance in sexual identity is observed through the IML Boy's live participation in the first 'sanctioned' Puppy Party event at IML.


Possession
Hervé Joseph Lebrun
24 min. França 2007
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Francês, com legendas em Inglês
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
Noite Gay (71 min)
Um homem, tendo espiado o seu vizinho dia e noite, decide raptá-lo. Amor e sofrimento, tortura e afecto… uma história de amor / morte.

A man, after spying his neighbour night and day, decides to kidnap him. Love and pain, torture and tenderness... a love / death story.


Fora da lei | Outlaw
Leonor Areal
84 min. Portugal 2006
Documentário Longa Metragem

Versão Original em Português, com legendas em Inglês
Competição Documentários

Com a presença de: | With the presence of:
Leonor Areal
Teresa e Lena são duas lésbicas que tentaram casar, desafiando a lei. Mas o mediatismo do caso trouxe-lhes ainda mais dificuldades e discriminação. Estas duas mães - e duas filhas - são uma família de facto, mas fora da lei. Para elas, casa, escola e trabalho podem tornar-se grandes problemas.

Teresa and Helena are a lesbian couple who challenged the law by trying to get married. But public notoriety called upon them even more difficulties and discrimination. These two mothers - and their two daughters - are an outlaw family. Housing, school and work can become major problems for them.


Private life
Abbe Robinson
16 min. Reino Unido 2006
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
Beija-me se for capaz - Drama (89 min)
Yorkshire, Inglaterra, 1952. Numa sexta-feira ao final da tarde, Ruth Ackroyd abandona a monotonia do seu trabalho na fábrica têxtil do pai, tomando secretamente o comboio rumo a Manchester. Aí, encontra um homem na plataforma, mas as aparências iludem…

Yorkshire, England, 1952. Ruth Ackroyd leaves the monotony of her work in her father's Textile mill on a Friday afternoon, and secretly takes the train to Manchester. There she meets a man on the platform, but all is not what it seems...


Beija-me se for capaz | Kiss me if you can
Lufe Steffen
21 min. Brasil 2006
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Português, sem legendas
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
Beija-me se for capaz - Drama (89 min)
Tudo começa com um beijo. O beijo é a força motriz do universo. É o beijo que faz as estrelas viajarem. Os planetas rodarem. Justifica a existência. Para o príncipe Danilo e o seu amigo Ricardo, agora só falta encontrar alguém porreiro para beijar.

It all starts with a kiss. The kiss is the engine that runs the universe. It's the kiss which makes the stars travel. The planets rotate. It validates existence itself. For prince Danilo and his mate Ricardo, all that's missing it to find someone cool enough to kiss.


Where we began
Marc Saltarelli
14 min. EUA 2006
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
Beija-me se for capaz - Drama (89 min)
Dois amantes separados pela toxicodependência encontram-se uma vez mais no lugar onde se conheceram. Doces memórias contrastam com realidades dolorosas nesta comovente curta-metragem.

Two lovers torn apart by addiction confront each other one more time at the spot where they met. Sweet memories clash with painful realities in this heartbreaking short film.


Kalt haute | Cold skin
Sebastian Kutzli
15 min. Alemanha 2005
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Alemão, com legendas em Inglês

Programa de Curtas | Shorts' Program
Beija-me se for capaz - Drama (89 min)
Marion acabou de ser libertada da prisão. A caminho de casa da sua amiga Kitty, recorda o passado em comum e os acontecimentos que levaram à sua detenção. Agora a sua amizade é questionada e urge tomar uma decisão.

Marion has just been released from prison. On her way to her friend Kitty, she remembers the common past and the events which led to her arrest. Now their friendship is questioned and a decision has to be made.


Le moment venu | When the time comes
Thomas Forwood
23 min. França 2006
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Francês, com legendas em Inglês
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
Beija-me se for capaz - Drama (89 min)
Durante anos, Guillaume cuidou de Anthony, seu companheiro, que sofre de uma doença grave. O seu mundo é perturbado pela chegada de Rose, uma jovem enfermeira.

For several years, Guillaume has been taking care of Anthony, his partner suffering from a serious illness. His world is upset by the arrival of Rose, a young nurse.


O corpo transfigurado | Transfigured body

Queer Pop

Sessão comentada por / Session with comments by:
João Lopes and Nuno Galopim
Duas preocupações centrais cruzam esta selecção de telediscos. Numa primeira etapa recordam-se primeiras experiências de projecção de iconografia e temáticas queer num veículo de promoção discográfica que, apesar das experiências nos anos 60 e 70, ganha fôlego em inícios de 80 sob o aparecimento da MTV. Partimos depois à descoberta de corpos e das suas expressões de transformação, sublinhando estas a curiosidade de músicos e realizadores pela noção de género.

Bronski Beat, Smalltown Boy (UK, 1984), de / by Bernard Rose

David Bowie, Boys Keep Swinging (UK, 1979), de / by David Malett

U2, One (Ireland, 1992), de / by Anton Corbijn

Robbie Williams, Rock DJ (UK, 2000), de / by Vaughan Arnell

Christina Aguilera, Beautiful (USA, 2002), de / by Jonas Akerlund

Marilyn Manson, The Dope Show (USA, 1988) de / by Paul Hunter

The Knife, Pass This On (Sweden, 2004), de / by Johan Renck

Robert Palmer, Addicted to Love (USA, 1985), de / by Terrence Donovan

Shania Twain, Man! I Feel Like a Woman! (USA, 1999), de / by Paul Boyd

Antony & The Johnsons, Hope There's Someone (USA, 2005), de / by Glen Fogel

Madonna, Bedtime Story (USA, 1995), de / by Mark Romanek

This selection of music videos responds to two main concerns. A first stage serves to invoke early experiences in the projection of queer iconographies and themes through a means of promotion that, despite the experiments of the 60s and 70s, would only gain prominence in the 80s thanks to MTV. We then embark upon the discovery of bodies and their expression and transformation, all of which emphasize the interest on the part of artists and directors in the notion of gender


Keillers Park
Susanna Edwards
90 min. Suécia 2006
Longa Metragem de Ficção

Versão Original em Sueco, com legendas em Inglês
Competição Longas-Metragens
Peter tem tudo - uma vida harmoniosa e uma popular e bela namorada - e está inclusivamente prestes a herdar a empresa familiar. Considera-se uma pessoa feliz até ao dia em que conhece Nassim, cujo olhar não consegue mais esquecer. Na história de amor que se segue, a angústia da afirmação da sua homossexualidade mistura-se em Peter com a alegria de ter descoberto o seu verdadeiro eu. O cândido charme de Nassim e a sua fúria de viver tocam toda a gente que conhece, mas também conduz à sua tragédia.

Peter has it all - a well-adjusted life and a beautiful successful girlfriend - and is even about to inherit the family company. He considers himself happy until one day he meets Nassim and looks into eyes he cannot forget. In the love story that follows the agony of Peter's coming-out process mixes with his joy over finding himself. Nassim's naïve charm and lust for life touches everybody he meets, but also leads to his tragedy.


Follow my voice: with the music of Hedwig
Katherine Linton
100 min. EUA 2006
Documentário Longa Metragem

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Documentários
Um produtor discográfico (Stephen Trask), os criadores de Hedwig - A Origem do Amor (de John Cameron Mitchell) e alguns dos melhores músicos do rock alternativo juntam-se para criar um álbum de tributo em benefício do Hetrick-Martin Institute, espaço que alberga a Harvey Milk High School - o primeiro liceu autorizado nos E.U.A. para jovens lgbtq. Follow My Voice: With the Music of Hedwig entretece as comoventes e corajosas histórias de quatro estudantes nesta escola controversa através da singular crónica de um ano inteiro dedicado à criação de Wig in a Box, o álbum cujas canções reflectem pungentemente as lutas e aspirações destes adolescentes. Tal como a personagem de Hedwig, jovens de todo o mundo já se questionaram sobre The Origin of Love, sonharam com um Sugar Daddy, sentiram-se como Freaks e amaldiçoam uma Wicked Little Town. Entretanto, a pouco conhecida Harvey Milk School para jovens em risco, trabalhando ao longo de 20 anos no East Village de Nova Iorque, depressa se tornou assunto do noticiário internacional quando recebeu autorização para funcionar e apoio financeiro da cidade de Nova Iorque. Uma feroz controvérsia sobre fundos públicos desencadeou um apaixonado empenho por parte dos jovens estudantes e um mais fundo compromisso da parte dos artistas que, eles próprios, sabem bem o que é estar à margem do mainstream. Através de uma dramática e vibrante combinação de realismo documental, diários em vídeo dos estudantes, e raras cenas dos artistas gravando canções em estúdio, Follow My Voice dá-nos um poderoso retrato desta improvável combinação de juventude, género e rock'n'roll.

One record producer (Stephen Trask), the creators of Hedwig and the Angry Inch (John Cameron Mitchell) and top indie rock artists come together to create a tribute album benefiting the Hetrick-Martin Institute, home of the Harvey Milk High School - the first accredited high school in the U.S.A. for LGBTQ youth. Follow My Voice: With the Music of Hedwig weaves the compelling, courageous stories of four students at this controversial school with a unique chronicle of the yearlong creation of Wig in a Box, the album whose songs poignantly echo these teens' struggles and aspirations. Audiences around the world became instant 'Hed Heads' as Hedwig, like everyone who was ever young, questions The Origin of Love, dreams of a Sugar Daddy, feels like a Freak and curses a Wicked Little Town. Meanwhile, the little known Harvey Milk School for at-risk youth, operating for 20 years in New York's East Village quickly became the subject of international news when it received accreditation and financial support from NYC. A furious controversy over public funding ignite passionate self-determination from the kids and a deeper commitment from the artists who themselves know what it's like to be outside the mainstream. Through a dramatic and vibrant combination of vérité documentation, student video diaries, and rare in-studio scenes of artists recording tracks, Follow My Voice offers a powerful look at this unlikely intersection of youth, gender and rock.


Charme indiscreto de Epifânea Sacadura
Óscar Alves
27 min. Portugal 1975
Curta Metragem de Ficção

sem diálogos, com inter-títulos em Português
Retrospectiva Cinema Gay Português Anos 70

Restrospectiva
Esta primeira curta-metragem de Óscar Alves experimenta a lógica de estrutura narrativa em flashbacks e a temática que viriam a ser desenvolvidas no seu posterior Aventuras e Desventuras de Julieta Pipi, este último já com mais avançados meios. Filmado sem som e sem qualquer trilha sonora, recorrendo apenas aos inter títulos, para nos dar a conhecer os diálogos essenciais, o filme exige um ritmo e expressividade maiores aos seus intervenientes, sendo que para tal, Alves recria uma estética expressionista do cinema mudo. O filme situa-nos desde logo no tempo e espaço da acção: estamos em 1930 no Chalé das Águas Correntes. Epifânea Sacadura (Fefa Putollini), actriz, cumprimenta-nos com um 'Hello, Boys!', estendida na sua chaise longue em pose dengosa, aproveitando mesmo em certos momentos para se acariciar. Epifânea está claramente a querer seduzir os rapazes. A actriz fala-nos da sua carreira. Conta-nos a história da rodagem de um filme, onde vemos a sua personagem a receber um cavalheiro em casa, que se revela ser um vampiro. Situação que ela resolve recorrendo a uma 'Bufa Engarrafada' que tinha ali à mão, de forma a imobilizá-lo. Não contente, vai buscar uma estaca e martelo king size, de forma a completar o serviço. Epifânea confessa que a sua vida no cinema a tornou 'bêbeda, gulosa e nevrótica', antes de passar a mais uma memória: a da rodagem do Última Valsa em Cucu. Aqui, uma praia recria um deserto que é cenário a uma história das arábias, onde vemos a actriz a rastejar de bikini de concha em direcção aos braços do galã. No set, o actor revela-se um cavalheiro, ao apoiá-la quando é mordida por uma aranha ('Uma Bicha!', grita), chegando mesmo a fazer-lhe as unhas. O actor perde apenas a compostura quando Epifânea lhe levanta a túnica, ao que ele reage: 'No cu, não!'. O filme termina com um anúncio à margarina 'Vaqueiro' - 'Até no deserto, Cuzinho com Vaqueiro' -, numa sequência que é uma clara referência ao Último Tango em Paris (1972), de Bernardo Bertolucci. De seguida, ainda na chaise longue, a actriz conta-nos como foi descoberta para o cinema aos 18 anos. Ficamos a saber das suas origens camponesas, e de como o realizador Laurentis Kommecús a descobriu quando ela subia a uma árvore e enxotava uma borboleta que lhe havia pousado no rabo. Kommecús incumbe a sua urbana produtora de ensinar Epifânea a comer, a maquilhar-se e a andar de saltos, de forma a torná-la numa estrela. No final, como seria previsível pelo nome artístico do seu realizador, são-nos reveladas as fotos dessa sua primeira experiência cinematográfica: um filme porno. J. F.

In his first short film, Óscar Alves experiments with the flashback-based narrative structure and the theme that would be further explored in his later work Aventuras e Desventuras de Julieta Pipi, filmed with greater means. Shot with no dialogues or sound effects, the film relies on intertitles to convey the essence of the dialogues, and it requires greater rhythm and expressivity from its actors; to this end, Alves recreates the expressionist aesthetics of silent cinema. The time and setting of the action are revealed immediately: 1930, the Chalé das Águas Correntes (Chalet of Running Waters). Epifânea Sacadura (Fefa Putollini), actress, welcomes us with a 'Hello, Boys!'; lounging on her chaise longue in a languid pose; she even fondles herself on occasion. Epifânea is clearly bent on seducing the boys. The actress speaks of her career; she tells the story of the making of a film, in which we see her character receive the visit of a gentleman that turns out to be a vampire. A situation she resolves by immobilising him through a 'Bottled Fart' she had handy. She then produces a king-size hammer and stake to get the job done. Epifânea confesses that life in the movies has made her into 'a drunk, glutton, and neurotic', and then recounts one more recollection: the filming of Última Valsa em Cucu (Last Waltz in Booboo). A beach stands in for the desert that serves as the backdrop for an exotic story; the actress, in a shell bikini, crawls into the arms of the leading man. On set, the actor turns out to be a real gentleman, helps Epifânea when she is bitten by a spider, and even gives her a manicure. The actor only looses his stride when Epifânea pulls his tunic up, and screams, 'Not in the ass!' The film ends with a commercial for the 'Vaqueiro' brand of margarine 'Even in the desert, a little 'Vaqueiro' comes in handy', in a sequence that is a clear reference to Bernardo Bertolucci's Last Tango in Paris (1972). The actress then, still reclining on her chaise longue, recounts her discovery at 18. We learn of her peasant origins, and how director Laurentis Kommecús discovered her while climbing a tree and shooing away a butterfly that had landed on her behind. Kommecús instructs his refined producer to school Epifânea in how to eat, apply makeup, and walk on heels, so that he may turn her into a star. The conclusion, as foreseeable from the director's artistic name, the photos of Epifânea's first filmic efforts are revealed: a porn flick. J. F.


Aventuras e desventuras de Julieta Pipi ou o processo intrínseco global kafkiano de uma vedeta não analisado por Freud
Óscar Alves
44 min. Portugal 1978
Longa Metragem de Ficção

Versão Original em Português, sem legendas
Retrospectiva Cinema Gay Português Anos 70

Retrospectiva
A sequencia de abertura deste Aventuras e Desventuras de Julieta Pipi denuncia, desde logo, a tematica do filme. Imagens de Los Angeles dos anos 70 e uma posterior descolagem do aeroporto de LAX, dao lugar a Portela, onde a actriz de renome internacional, Julieta Pipi (Belle Dominique), acaba de chegar a Lisboa. Miss Pipi prepara-se para uma tensa conferencia de imprensa a ter lugar no seu palacio dos arredores da capital. Perante um questionario, por vezes politico, outras intelectual, ou mesmo inquisitoriamente sexual, Pipi defende-se, com sotaque italiano (influencia do ultimo filme que rodou, em Italia), a todas as provocacoes, contornando mesmo as impertinentes questoes sobre a sua formacao dramatica. Sempre com a conferencia a dar o mote, o filme opera uma sequencia de flashbacks, que nos dao a conhecer a sua obra e passadas glorias. A estrela comeca por falar de uma experiencia em Africa, num 'filme realista', rapidamente . nas suas palavras, tornado 'filme terrorista', pois acabou no hospital 'toda chupada', culpa das adversidades da rodagem. No seu primeiro filme, de registo burlesco, Pipi tambem havia terminado no hospital. Seguidamente, assistimos a uma participacao sua num musical, sob um medley onde nao faltam classicos como o 'Singing in the Rain', e com direito a apoteose final com Pipi a interpretar o 'Thatfs Entertainment', acompanhada de um arrojado coro de homens nus. Mas e no flashback final que ficamos a saber como entrou para o mundo do cinema. Previsivelmente, Pipi havia sido 'puta' e foi 'naquela casa´ onde conheceu o homem que se havia de tornar realizador, depois de a conhecer. A casa da gmadamah (Guida Scarllaty), que vive rodeada das suas gsobrinhash, revela]nos os mais bizarros encontros sexuais, mais ou menos explícitos, com curas, comendadores e outras personalidades. Temos mesmo acesso ao quarto da própria 'adama' onde ela discute com o amante, protestando pela sua indiferença e interesse exclusivo pela leitura - mas afinal o seu interesse está num homem que mantém escondido atrás da cortina. Pipi é aqui disputada por um poderoso cliente (de longo casaco de peles), que assassina o comendador, para poder passar a noite com ela. Óscar Alves consegue, com pouquíssimos meios, dirigir e coreografar um numeroso e dedicado elenco, encabeçado por Belle Dominique e Guida Scarllaty, que asseguram um ritmo vertiginoso ao filme. Belle Dominique tem um perfeito domínio dos timings cómicos (em muito derivado da sua experiência de palco), como por exemplo no momento em que, à pergunta sobre o que acha sobre a literatura, Pipi responde: 'comi uma vez e não gostei'. Mas o actor domina de igual modo uma contenção e registo mais dramático, como nos revela a cena final, com uma belíssima sequência de vários curtos takes do seu rosto, progressivamente masculinizado. Curiosa esta opção final de desmascarar o género sexual do seu protagonista / actor. J. F.

The opening sequence of Adventures and Misadventures of Julieta Pipi clearly trumpets the film's theme. Images of 1970s Los Angeles, and a departure from LAX, give way to Lisbon airport, where internationally famous actress Julieta Pipi (Belle Dominique) has just arrived. Miss Pipi gets ready for a tense press conference, to take place in her palace on the outskirts of town. Faced with questions that are at times political, others intellectual, and even frankly and inquisitively sexual, Pipi defends herself in her Italian accent (a leftover from her latest film, shot in Italy) from all provocations, and even skirts the impertinent questions on her acting background. With the press conference as its backbone, the film delves into Pipi's career and past glories through a series of flashbacks. The star begins by speaking of her experience in Africa, in a 'realist film' which soon turned into - in her own words - a 'terrorist film'. She ended up in hospital, 'all worn out', due to the adversities of filming. In her first film, a comedy, Pipi had also ended up in hospital. We then follow her participation in a musical, with a medley including classics such as 'Singing in the Rain', and the triumphant finale of Pipi singing 'That's Entertainment', accompanied by an audacious chorus of naked men. The final flashback reveals how Pipi entered the world of movies. Predictably, she used to be a prostitute, and while working at 'that house' met the man who would go on to become a director. The house of 'madame' (Guida Scarllaty), who lives surrounded by her 'nieces', reveals bizarre sexual encounters, more or less explicit, with priests, social notables, and various unsavoury characters. We even gain access to the room of 'madame' herself, where she argues with her lover, complaining of his indifference and exclusive interest in books - while said interest is actually invested in a man he keeps hidden behind a curtain. Pipi is then claimed by a powerful client (in a long fur coat), who murders an official to spend the night with her. Óscar Alves succeeds, with extremely limited means, in directing and choreographing a numerous and dedicated cast, led by Belle Dominique and Guida Scarllaty, who give the film a dizzying rhythm. Belle Dominique masters comic timing perfectly (thanks to her stage experience), such as when she is questioned as to what she thinks of literature: 'I ate it once, and didn't like it'. The actor, however, also demonstrates a notable grasp of the dynamics of a more dramatic register, as revealed by the final scene, a striking sequence of several short takes of his face, becoming more masculine. Unmasking the gender of the main character/actor is a peculiar final option. J. F.


Glue
Alexis dos Santos
108 min. Argentina, Reino Unido 2006
Longa Metragem de Ficção

Versão Original em Espanhol, com legendas em Inglês
Competição Longas-Metragens
Uma comédia dramática situada numa pequena cidade na vasta e desolada Patagónia (Argentina) tem por protagonista o desajeitado Lucas, uma bomba relógio de hormonas, tédio e alienação familiar com 15 anos, que passa os dias ao lado do atraente Nacho e da amiga Andrea. Vibrante, engraçado e comovente, Glue, escrito e realizado pelo estreante Alexis dos Santos, evoca magnificamente os sofrimentos da adolescência, as situações embaraçosas que encontram, sob uma brilhante banda-sonora. Inspirado na própria adolescência de Alexis dos Santos, vivida numa ventosa povoação da Patagónia nos anos 80, a maior parte do filme é improvisada pelo jovem elenco encabeçado por Nahuel Pérez Biscayart, como Lucas, juntamente com os estreantes Nahuel Viale e Inês Efron.

A comedy drama set in a small town in vast, empty Patagonia (Argentina) - the gawky Lucas, a 15 year old time bomb of hormones, boredom and family alienation, hangs out with his hunky and horny best friend Nacho and with Andrea. The threesome cope with the trials of burgeoning adolescence by getting high and getting off, mostly, in variations, with each other. Vibrant, funny, and touching, Glue, written and directed by first-time director Alexis dos Santos, gloriously evokes the excruciations of adolescence though the unselfconscious performances of the young cast, the cringeworthy situations they find themselves in and a sparkling soundtrack. Inspired by Alexis dos Santos' own adolescence growing up in a windy village in Patagonia in the 1980's, the majority of the film is improvised by the young cast headed up by Nahuel Pérez Biscayart as Lucas alongside newcomers Nahuel Viale and Ines Efron.


Books of James
Ho Tam
74 min. Canadá, EUA 2006
Documentário Longa Metragem

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Documentários
Inspirado numa colecção de blocos de notas pessoais, Books of James é um documentário experimental sobre arte, sida e activismo. Com base nos escritos, desenhos, imagens de arquivo e nas revelações pessoais de James Wentzy, um artista / activista de Nova Iorque, o filme atravessa os 30 anos que vão desde meados dos anos 70 até ao presente, examinando as mudanças no campo social e político da América. Seguindo James desde o Dakota do Sul até Nova Iorque, o filme retrata o seu quotidiano de sobrevivência enquanto artista, até se tornar num 'vídeo-activista' pela luta contra a sida. Ao dar a conhecer um sujeito único por meio do seu envolvimento na luta contra a sida e a sua incansável cobertura videográfica na linha da frente da crise, Books of James é um retrato íntimo de um homem comum / herói negligenciado, ao mesmo tempo em que relembra um tempo esquecido.

Inspired by a collection of personal notebooks, Books of James is an experimental documentary on Art, Aids and Activism. Based on the writing, drawing, video footage and personal revelation of James Wentzy, an artist / activist in New York City, the film illustrates the 30-year timeline from the late 1970's to the present, examining the changes in the social and political landscape of America. Following James from South Dakota to New York, the film traces his days from struggling and surviving as an artist to later becoming an Aids video activist. In showcasing a unique individual through his involvement with the fight against Aids and his tireless frontline reportage of the crisis, Books of James is an intimate portrait of a neglected everyman / hero and unearths a time now forgotten.


Moskva. Pride '06 | Moscow. Pride '06
Vladimir Ivanov
84 min. Rússia 2006
Documentário Longa Metragem

Versão Original russa e inglesa, com legendas em Inglês
Competição Documentários
Contendo imagens impressionantes do primeiro Festival do Orgulho Gay de Moscovo e da Marcha do Orgulho - proibida pelo Presidente da Câmara e atacada por extremistas -, este documentário de 84 minutos revela-nos a maior demonstração pública de homofobia da história recente russa e expõe as corajosas acções dos activistas lgbt, russos e internacionais, virtualmente suprimidos no país, numa reportagem que chocou o mundo.

Containing vivid footage of Moscow's first Gay Pride Festival and March - banned by the city's mayor and attacked by extremists - this 84-minute documentary exposes the most public homophobic demonstration in Russia's recent history and details the courageous actions of Russian and international lgbt activists, virtually suppressed in the country, whose coverage shocked the world.


Itty Bitty Titty Committee
Jamie Babbit
85 min. EUA 2007
Longa Metragem de Ficção

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Longas-Metragens
Abandonada pela namorada, recusada pela única universidade a que se candidatara e sentindo-se inadequada, Anna lamenta a sua vida. Ao sair do trabalho, conhece Sadie, uma atraente líder de um grupo de punk feminista radical chamado CIA (Clits in Action). Anna entra num mundo secreto que erradica iconografias falocêntricas e misóginas, embarcando na sua primeira missão radical, sentindo-se viva pela primeira vez sendo o alvo dos flirts de Sadie. As coisas começam a amargar quando a CIA descobre que todos os seus actos foram neutralizados ou rapidamente desfeitos e as únicas pessoas que conhecem as acções do grupo são apenas os seus próprios membros. Assim que a CIA perde o seu encanto o grupo desmembra-se. Conseguirá Anna recuperar as suas amizades e ressuscitar a CIA com uma nova e brilhante ideia?

Dumped by her girlfriend, rejected from the only college to which she applied and wearing an A cup in a C cup world, Anna laments her life. Leaving work, she meets Sadie, the sexy leader of a radical punk-feminist group called the CIA (Clits in Action). Anna enters into this secretive world of eradicating phallo-centric & misogynist imagery, embarking on her first radical mission, feeling alive for the first time being the target of Sadie's flirtatious actions. Things start to go sour when the CIA discovers that all of their acts have been co-opted or quickly undone and the only people who know about their group are its members. Once the CIA becomes disenchanted they dismantle. Can Anna regain her friendships and resurrect the CIA with her brilliant idea?


Boy culture
Q. Allan Brocka
88 min. EUA 2006
Longa Metragem de Ficção

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Longas-Metragens
Boy Culture é a cândida confissão de 'X', um extravagantemente bem sucedido prostituto. Após 10 anos de sexo pago, 'X' envolve-se amorosamente com dois atraentes colegas e com um cliente mais velho e solitário, Gregory. Mas antes que Gregory aceite um envolvimento sexual, ele conta-lhe uma inquietante história de amor que durou 50 anos e incita 'X' a experimentar algo que não sente há muito tempo: emoção. Baseado no aclamado romance de Matthew Rettenmund, Boy Culture aborda temas de índole sexual e risco emocional com uma voz inteligente e incisiva, revelando o salto de fé que o amor requer.

Boy Culture is the candid confession of 'X', a wildly successful male escort. After ten years of sex-for-pay, 'X' gets romantically entangled with his two hot roommates and a reclusive elderly client, Gregory. But before Gregory will agree to sex, he tells an unsettling love story spanning fifty years and dares 'X' to try something he hasn't felt for years: emotion. Based on the critically-acclaimed novel by Matthew Rettenmund, Boy Culture takes on issues of sexual mores and emotional risk with a witty and incisive voice, revealing the leap of faith that love demands.


Good-bye, Chicago
Oscar Alves
16 min. Portugal 1978
Curta Metragem de Ficção

sem diálogos
Retrospectiva Cinema Gay Português Anos 70

Restrospectiva 1
Última incursão de Óscar Alves no cinema, Good-Bye, Chicago foi rodada com o propósito específico de abrir o espectáculo com o mesmo nome no Scarllaty Club, em 1978. Assim, o filme procura ficcionar aquelas que terão sido as peripécias ocorridas nas semanas anteriores e que deram lugar ao espectáculo a que agora o público iria assistir, ao vivo. Rodado sem som, Good-Bye, Chicago abre com a aterragem de uma avião privado no aeródromo de Tires, em Cascais, que transporta três divas, para grande aclamação de uma série de populares e fotógrafos que invadem a pista. As divas disputam a atenção dos fotógrafos presentes, ensaiando diferentes poses, não prescindindo mesmo da agressão física umas às outras de forma a conquistarem cada uma a ribalta. O tratamento de luxo da diva interpretada por Guida Scarllaty dá-lhe privilégios de viatura própria, descapotável, onde, acompanhada do seu cãozinho e de uma garrafa de champanhe, segue rumo a Lisboa. Mas uma avaria no carro deixa-a apeada, tendo que recorrer à boleia das suas 'rivais', apertando-se todas no banco de trás de um outro carro muito menos luxuoso, com direito a pernas e perucas de fora da janela durante o percurso. A sequência seguinte, com um carro de bombeiros e um corpo caído na estrada, faz adivinhar o que em breve se confirma num insert da capa de um jornal que noticia a morte das divas num acidente. Excepto a interpretada por Scarllaty… Rapidamente de volta ao activo, segue-se um casting para repor o elenco do espectáculo Good-Bye, Chicago. Vários travestis femininos, e uma masculina (o Tony, interpretado por Maria José, que também integrou o elenco do espectáculo), recebem uma missiva com o convite, que os apanha nas mais diversas circunstâncias: no meio da rodagem de um filme, num momento de intimidade, ou mesmo em plena mesa de operações, a meio de uma cirurgia. Para este segmento, Óscar Alves filmou uma sequência parodiando a peça de teatro A Verdadeira História de Jack, o Estripador (1977), em cena em Lisboa na altura e interpretada por Ana Zanatti e Zita Duarte. Na sequência final, todos e todas se reúnem no Scarlatty Club, e acaba o filme para se dar início ao Good-Bye, Chicago. J. F.

The last film directed by Óscar Alves, Good-Bye, Chicago was devised to open the show of the same name at the Scarllaty Club in 1978. The film is therefore the fictional version of the perilous events of the weeks that preceded it, events that resulted in the show which the audience was about to see live on stage. Filmed with no sound, Good-Bye, Chicago opens with the landing of a private plain at Tires airport, in Cascais; its three passengers, acclaimed by a multitude of fans and many photographers who invade the landing strip, are three divas. The three vie for the attention of the photographers, striking various poses, and even resorting to physical aggression in order to gain the spotlight. The diva played by Guida Scarllaty receives luxury treatment: she is whisked off towards Lisbon in her own convertible, with her puppy and a bottle of champagne in hand. When her car breaks down, she is forced to accept a ride from her 'rivals'; the three squeeze in the back of a much more modest car, with their legs and wigs sticking out of the car windows during the trip. The following sequence, showing a firemen's car and a body lying on the road, suggests what is soon confirmed by the insert of a newspaper headline, announcing the death of the divas in an accident. Except for the character played by Scarllaty… Soon returning to work, she organises a casting session for the show Good-Bye, Chicago. Several female transvestites and a male one (Tony, played by Maria José, who was also part of the show's cast), receive an invitation in the most unexpected circumstances: while shooting a film, during a moment of intimacy, or even on the operating table, while undergoing surgery. For this specific segment, Óscar Alves also used a sequence which parodies the theatre play A Verdadeira História de Jack, o Estripador (1977), playing in Lisbon at the time and staring Ana Zanatti and Zita Duarte. In the final sequence, all are reunited at the Scarlatty Club; the film ends, and Good-Bye, Chicago begins. J. F.


Solidão Povoada
Óscar Alves
45 min. Portugal 1976
Longa Metragem de Ficção

Versão Original em Português, sem legendas
Retrospectiva Cinema Gay Português Anos 70

Retrospectiva 2
Primeira longa metragem de Óscar Alves e o único filme da sua curta carreira como realizador que explora o registo do melodrama, não será ousadia afirmar que Solidão Povoada é herdeira de uma estética visual do Cinema Novo, cuja grande referência é o Verdes Anos (1963), de Paulo Rocha. Situado numa Lisboa pós 25 de Abril, que se quer cosmopolita, o filme retrata dois casais de classe média, interpretados por Domingos Oliveira, Carla Tuly, Fernando Silva e Isabel Wolmar. Na primeira cena do filme, apercebemo-nos desde logo da relação entre o protagonista (do qual nunca sabemos o nome) e Fernando. Estamos no apartamento das Amoreiras do primeiro, e Fernando liga-lhe de uma cabine. Já no carro, a caminho de Monsanto, o protagonista recorda a sua separação da ex-namorada (Carla Tuly), num flashback onde vemos os dois, numa encenação teatralizada nas ruínas do Carmo, a seguirem cada qual o seu caminho. Num outro flashback, ele recorda como conheceu Fernando, no dia em que foi à fábrica de vidro que ele dirige com a mulher (Isabel Wolmar), fazer uma encomenda. O protagonista parece já ter assumido a sua homossexualidade há algum tempo, pois antes desse primeiro jantar, a sós, com Fernando, ele vai 'despedir-se' da travesti (interpretada por Belle Dominique), ao seu camarim, dizendo-lhe que não pode assistir ao espectáculo de logo à noite, indiciando a ruptura de uma relação que foi 'necessária', mas sem futuro, pois ele, na verdade, repudia o mundo em que ela vive. Depois desse primeiro jantar romântico a sós, os dois homens acabam por dormir juntos. Na casa de Fernando, a sua mulher espera longas horas por ele e à sua chegada ela abraça-o, acabando os dois por fazer amor. Em off, ouvimos Fernando dizer 'tudo isto é uma farsa', enquanto recorda o seu amante, nu, sentado numa rocha em Monsanto. Este flashback indica-nos que a relação entre ambos já avançou no tempo e que os dois não tiveram apenas aquela noite juntos, depois do jantar, mas que são amantes há já algum tempo. Solidão Povoada parece querer marcar uma crescente discrepância entre um Portugal pré-revolução e uma mentalidade nova que se adivinha. Num encontro num antiquário, o protagonista e sua ex-namorada estão juntos às compras, como amigos, e o discurso dela é o da tolerância perante a sexualidade dele. Já Fernando permanece casado. Na sequência final do filme, vemos uma Lisboa cheia de gente anónima na rua, onde cada um dos quatro personagens caminha só, cruzando-se, eventualmente, sem se conhecerem (reconhecerem?). Quatro realidades que se cruzaram numa Lisboa em transformação. J. F.

Solidão Povoada, the first feature-length film by Óscar Alves, and the only melodrama in his brief directorial career, is a legitimate heir of the visual aesthetics of the Cinema Novo, whose main reference is Verdes Anos (1963), by Paulo Rocha. Set in Lisbon after the revolution of 25th April 1974, a city that aspires to be cosmopolitan, the film portrays two middleclass couples, played by Domingos Oliveira, Carla Tuly, Fernando Silva, and Isabel Wolmar. In the first scene, we are introduced to the relationship between the main character (whose name we will never learn), and Fernando. We are in the former's apartment in the Amoreiras area, and Fernando calls him from a phone booth. In the car, driving towards Monsanto, the protagonist recalls his break-up with former girlfriend (Carla Tuly), in a flashback where the two are seen, in a theatrical setting among the ruins of the Carmo convent, going their separate ways. In another flashback, he recalls how he met Fernando, on the day he visited the glass factory the latter manages with his wife (Isabel Wolmar), to place an order. The main character seems to have already accepted his homosexuality: before dining alone with Fernando for the first time, he takes leave of the transvestite (Belle Dominique), in the latter's dressing room. He tells her that he cannot attend her show, thus stating the end of a relationship that despite being 'necessary' had no future, since he actually despises the world she inhabits. After their first romantic dinner, the two men sleep together. At Fernando's, his wife awaits long into the night for his arrival, upon which she embraces him and the two make love. In a voiceover, we hear Fernando comment, 'All this is a farce', while remembering his male lover, naked, sitting on a rock in Monsanto. This flashback suggests that the relationship has progressed, and that the two did not just share the one night after the dinner; they have been lovers for a while. Solidão Povoada seems to aspire to signal the growing divergence between pre-revolutionary Portugal, and a new rising frame of mind. In a meeting at an antiquarian, the main character and his former girlfriend go shopping together, as friends, and her words express tolerance towards his sexuality. Fernando, on the other hand, remains in his marriage. In the final sequence, we see images of Lisbon, full of anonymous passers-by, while each of the four main characters walks alone; they eventually meet, but do not know (or recognise?) each other. Four realities that crossed in a Lisbon under transformation. J. F.


Uma Cinematografia Gay Portuguesa dos Anos 70

60 min.
Debate
Moderador: António Fernando Cascais
Intervenientes: João Grosso (actor, encenador); João Pedro Rodrigues (realizador); Óscar Alves (artista plástico, realizador)

O conhecimento da existência de uma cinematografia gay portuguesa dos anos setenta desvaneceu-se ao ponto de constituir uma quase completa surpresa para quem a redescobre. Mas que a houve, houve. O Queer Lisboa 11 apresenta quatro curtas-metragens dessa época, realizadas por Óscar Alves: Aventuras e Desventuras de Julieta Pipi ou o processo intrínseco global kafkiano de uma vedeta não analisada por Freud (1978), O Charme Indiscreto de Epifânea Sacadura (1975), Good-bye Chicago (1978) e Solidão Povoada (1976).



Raballder | Hullabaloo
Kenneth Elvebakk
52 min. Noruega 2006
Documentário Longa Metragem

Versão Original em Norueguês, com legendas em Inglês
Competição Documentários
Juntamo-nos para assistir à carreira da equipa gay de andebol Raballder (Hullabaloo), acompanhando-a durante um ano. Esta excêntrica equipa está cheia de personagens divertidas, vulneráveis, espirituosas, rudes, fortes e calorosas. Jogam na 4ª divisão do campeonato norueguês de andebol e o seu objectivo é subir uma divisão cada ano. O fascínio com a equipa está na transformação de alguns estereótipos gay em agressivos desportistas no campo. Os atletas desafiam constantemente as nossas expectativas relativamente ao género e à sexualidade. Conhecemos também as suas famílias e amigos, e acompanhamo-los no trabalho, em férias ou em festas. E seguimos, claro, a equipa nos jogos e torneios, nos seus altos e baixos durante uma época inteira.

We join in on the pursuits of the gay handball team Raballder (Hullabaloo) following them for a year. This colourful team is full of humorous, vulnerable, witty, rough, strong and warm characters. They play in the 4th division of the Norwegian handball teams and their goal is to move ahead one division every year. The fascination with the team is based on the transformation of some stereotypical queers into aggressive sport jocks on the court. The athletes constantly challenge our expectations regarding gender and sexuality. We also meet their families, friends and follow the boys at work, vacations and parties. And of course we follow the team at matches and tournaments, on their ups and downs during the course of the season.


Solange du hier bist | While you are here
Stefan Westerwelle
77 min. Alemanha 2006
Longa Metragem de Ficção

Versão Original em Alemão, com legendas em Inglês
Competição Longas-Metragens

Com a presença de: | With the presence of:
Stefan Westerwelle
Velado por uma fachada burguesa de aparente insignificância, Georg leva uma vida de isolamento e solidão. O seu único veículo de escape é o amor por Sebastian e toda a sua vida é organizada em torno das visitas do jovem prostituto. Georg é atraído pelo espírito espontâneo e lúdico do rapaz. Ele adora as histórias absurdas que parecem brotar espontaneamente na imaginação de Sebastian e cuja veracidade não conseguimos deixar de questionar. E hoje, parece que um desejo antigo de Georg se vai tornar realidade: desta feita, é o rapaz quem pede para passar lá a noite. Mas este frágil equilíbrio ameaça desmoronar quando Sebastian revela que pretende deixá-lo.

Behind Georg's petty bourgeois façade is a man who leads a totally isolated and lonely life. His only point of reference is his love towards a young male prostitute, and his entire life revolves around the latter's visits. Georg likes Sebastian's easiness and playful behaviour. He loves the absurd stories, which spontaneously come into the boy's mind, and of which one can never be sure if they are real or not. And today, it seems that one of Georg's long time wishes could come true: this time it's the boy who asks if he can stay overnight. But this fragile balance is in danger of collapsing when the boy says that he wants to leave him.


Chip & Ovi
Panagiotis Evangelidis
P&B45 min. Grécia 2007
Documentário Longa Metragem

Versão Original em Inglês e Romeno, com legendas em Inglês
Competição Documentários
Chip e Ovi conhecem-se, ainda adolescentes, num orfanato perto da cidade de Kluj-Napoca, na Roménia. São ambos portadores de deficiência: Ovi nasceu com uma deficiência nos braços e Chip tem um grave problema na perna, consequência de uma poliomielite. As suas mães abandonaram-nos, acompanhados das certidões de nascimento, poucos dias após darem à luz, tendo ambos crescido em orfanatos estatais. Eles formam um casal há já um ano e meio e procuram viver as suas vidas ultrapassando limitações físicas, discriminação social e pobreza, bem como os problemas da sua própria relação. Em última instância, eles querem um emprego e viver o seu sonho: Chip ambiciona ir para o Texas por causa do petróleo e Ovi quer ser um operador de câmara.

Chip and Ovi met in an orphanage near the city of Kluj-Napoca in Romania during their teenage years. They are both disabled: Ovi was born with disabilities in his arms and Chip has a severely damaged leg from polio. Their mothers abandoned them with their birth certificates a short time after giving birth, and they have lived their formative years at state orphanages. They have been a couple for the past year and a half and they are trying to live their lives, overcoming their disabilities, social discrimination and poverty, as well as the problems in their relationship. Ultimately, they want to find a job and live their dreams: Chip wants to be an oilman in Texas and Ovi a professional cameraman.


Barbara Cartland
Tom de Pekin
4 min. França 2007
Curta Metragem de Ficção

sem diálogos
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
Barbara Cartland - Comédia (98 min)
Se ao menos tudo estivesse escrito como num romance da Barbara Cartland…

If only everything was written as in a novel by Barbara Cartland


Kali Ma
Soman Chainani
15 min. EUA 2007
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
Barbara Cartland - Comédia (98 min)
Quando uma mãe indiana descobre que o seu filho é vítima da violência de um fanfarrão, decide ela mesma aplicar uma forma vigilante de justiça sobre o agressor.

PRÉMIOS: Melhor Guião - Winnipeg International Short Script Competition; Prémio do Público para a Melhor Curta-Metragem - NewFest, Nova Iorque, 2007; Melhor Curta-Metragem - Honolulu Rainbow Film Festival 2007

When an Indian mother finds out her son is the victim of a merciless bully, she delivers her own brand of vigilante justice.

AWARDS: Best Script - Winnipeg International Short Script Competition 2006; Audience Award for Best Short Film - NewFest, New York, 2007; Best Short Film - Honolulu Rainbow Film Festival


What's up with Adam?
Babak Anvari
23 min. Reino Unido 2005
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Inglês, sem legendas

Programa de Curtas | Shorts' Program
Barbara Cartland - Comédia (98 min)
Na Faculdade, tudo muda: as nossas crenças, amigos, sistema social e relação com o álcool. Para Adam - um distante e atraente rapaz -, estas questões conduzem-no a novos sentimentos. A apenas uns dias de distância da gala da Universidade, Beth, a inconveniente amiga de Adam, decide emparelhá-lo com a hiperactiva Janet. Enquanto tudo este processo decorre, Adam apercebe-se de que está a apaixonar-se por um rapaz da sua aula de Francês.

At University everything changes: your beliefs, your friends, your social system and your drinking habits. For Adam, a distant yet good looking lad, these questions lead to discovering new feelings. With the university ball only days away, Adam's annoying best friend Beth decides to set him up with the perky Janet. At the same time, Adam slowly realises that he is developing a crush on a guy in his French class.


On the other hand
Murray Buesst
11 min. Reino Unido 2006
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
Barbara Cartland - Comédia (98 min)
A Igreja aponta-os como pecadores, os políticos negam-lhes direitos, e a polícia vigia-os 24 horas por dia. Mas estará a sociedade a ser excessivamente tolerante para com essa sinistra minoria: os canhotos?

The Church calls them sinful, politicians deny their rights, and the police have them under round-the-clock surveillance. But is society still too soft on that most sinister of minorities: the Left-Handed?


VGL - Hung!
Max Barber
20 min. Reino Unido 2006
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
Barbara Cartland - Comédia (98 min)
Terry é um normal rapaz gay á procura do amor, mas que passa desapercebido numa Londres orientada para o culto do corpo e da moda. De regresso a casa de mais uma noite passada em clubes, Terry conecta-se a um dos muitos sítios de engate da Internet. Encontrando apenas homens estranhos e perversos online, Terry está prestes a desistir de alguma vez encontrar o homem dos seus sonhos até que um sítio parece oferecer aquilo que procura. Ao subitamente ser-lhe concedido o dom de alterar o seu aspecto físico segundo as suas próprias indicações, Terry cria uma série de tipos físicos deslumbrantes para si próprio. Mas ao materializar diversos encontros com os seus diferentes corpos, Terry descobre, da pior forma, que a verdadeira beleza não está à superfície.

Terry is an average gay guy, searching for love, but hardly noticed in a looks and body orientated London gay scene. Coming home alone from a night of clubbing - again - Terry logs on to one of the many gay pick up sites available on the Internet. With nothing but sleazy men, timewasters and strange men online, Terry almost gives up on meeting the man of his dreams until a magic website promises him otherwise. Suddenly given the powers to change his body to anything he describes himself as online, Terry starts to conjure up an array of gorgeous looks for himself. But as he embarks on a string of sexual encounters, Terry has to discover the hard way that beauty really is only skin deep.


Outland
John Richards
25 min. Austrália 2006
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
Barbara Cartland - Comédia (98 min)
Max guarda um vergonhoso segredo… é um fanático da ficção científica. Outland é seguramente uma das poucas curtas-metragens queer de ficção científica da perspectiva de um clube de fãs do género jamais produzidas.

Max has a shameful secret… he's a science fiction fan. Outland is quite possibly one of the few queer science-fiction fan-club-themed short films ever made.


Fragile
Laurent Nègre
87 min. Suiça 2006
Longa Metragem de Ficção

Versão Original em Francês, com legendas em Inglês
Competição Longas-Metragens
Tendo perdido o contacto pelo simples facto de não se entenderem, Sam e a sua irmã Catherine têm agora de lidar com a inesperada morte da sua mãe. Na noite antes do funeral os dois procuram uma forma de lidar com a sua dor e resolver as suas antigas e amargas diferenças em face desta tragédia. Porque são jovens e têm ainda toda uma vida pela frente.

Having deliberately lost sight of each other because they do not get along, Sam and his sister Catherine must now deal with their mother's sudden death. All through the night before the funeral, the two seek together a way of coming to terms with their sorrow and resolving their longstanding and bitter differences in the face of this tragedy. Because they are young and still have a whole lifetime ahead.


Singularidades
Luciano Coelho
35 min. Brasil 2006
Documentário Curta Metragem

Versão Original em Português, com legendas em Inglês
Competição Curtas-Metragens Documentais
Um pedreiro, uma empresária, um porteiro, um artista plástico, uma ex-bailarina e um travesti, todos homossexuais na casa dos 50 anos. O que muda? Quais são as perspectivas para o futuro? O que esperam de um relacionamento?

A mason, a business-woman, a warden, an artist, an ex-stage performer, and a transvestite, all homosexuals in their 50's. What changes? What do they make of the future? What do they expect from a relationship?


Bob and Jack's 52-year adventure
Stu Maddux
41 min. EUA 2006
Documentário Longa Metragem

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Documentários

Com a presença de: | With the presence of:
Stu Maddux & Joseph Applebaum (Produtor)
Em 1952, um sargento do exército foi apanhado a jeito e seduzido pelo seu comandante. O amor de ambos cresceu, tomando proporções demasiado óbvias. Os rumores iniciais deram lugar a delações anónimas ao quartel-general. Conseguiram evitar o tribunal militar, confrontando toda a unidade. Este momento chave cimentou a relação de Bob e Jack para o resto das suas vidas. Cinquenta e dois anos depois, eles partilham com a câmara os segredos da sua união: em como abandonaram mulheres e filhos, em como se mudaram para uma pequena cidade e começaram uma nova vida e em como sobrevivem hoje, já na casa dos oitenta anos. Bob and Jack's 52-Year Adventure é uma história verdadeira de amor eterno, contada na primeira pessoa.

In 1952 an Army sergeant was cornered and courted by his commanding officer. Their romance grew, but then grew too obvious. Rumours became anonymous tips to headquarters. They avoided court-martial by confronting the entire unit. That pivotal moment cemented Bob and Jack together for the rest of their lives. Fifty-two years later they share how they remained a couple: how they left wives and children, moved to a small town and began a new life, and today how they survive in their eighties. Bob and Jack's 52-Year Adventure is a true, self-told story about lifelong love.


Un jour d'éte | A summer day
Franck Guérin
94 min. França 2006
Longa Metragem de Ficção

Versão Original em Francês, com legendas em Inglês
Competição Longas-Metragens
Durante um jogo de futebol uma baliza cai sob o peso do corpo de um adolescente. Devido às circunstâncias invulgares do acidente e às dramáticas consequências para o jovem rapaz, o presidente da câmara da vila é responsabilizado. Profundamente atingido pelo acontecimento, o melhor amigo da vítima vai aproximar-se progressivamente do secreto e dolorido coração da mãe deste.

During a village soccer match, the goalpost collapses under a teenager's weight. Because of the accident's unusual circumstances and its dramatic consequences for the young man, the town mayor is indicted. Greatly upset by the incident, the victim's best friend gradually gets to the secret, painful heart of the mother.


Smalltown boy
Moby Longinotto
14 min. Reino Unido 2007
Documentário Curta Metragem

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Curtas-Metragens Documentais

Programa de Curtas | Shorts' Program
Também sou Teu Povo - Documentário (76 min)

Com a presença de: | With the presence of:
Moby Longinotto e David Birch (protagonista)
David nunca se sentiu em casa na pequena cidade de província onde vive. Os habitantes da sua terra recusam aceitá-lo. Enquanto rapaz adolescente gay foi sempre evitado, perseguido e rejeitado. Mas agora David tenciona mostrar a toda a gente que se orgulha de ser quem é. Há mais de 100 anos, a pequena cidade é palco de um festival anual. Este ano David pretende ser a primeira 'rainha' do carnaval do festival. Para grande consternação dos locais, David irá desfilar pela cidade com o seu vestido, saltos altos e penteado como rainha da vila.

David has never felt at home in his smalltown in the countryside. The locals in his rural home refuse to accept him. As a 15 year old gay boy he's always been shunned, bullied and rejected. But now David plans to show everyone in the village that he's proud of who he is. For over a hundred years his smalltown holds an annual festival. This year David plans to be the first ever gay male carnival queen. Much to the locals dismay David will parade through the town in his dress, high heels and hairpiece as the queen of the village.


Seoul to soul
Michael Chen, Paul Detwiler
18 min. EUA 2006
Documentário Curta Metragem

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Curtas-Metragens Documentais

Programa de Curtas | Shorts' Program
Também sou Teu Povo - Documentário (76 min)
Seoul to Soul retrata um dia na vida de Wade, um rapaz nascido em Seul, na Coreia do Sul, mas abandonado na infância. Adoptado por missionários mórmones e educado no Utah, nunca chegou a compreender a sua cultura asiática. A sua alienação motiva crises de identidade, auto-aceitação e familiares, conduzindo-o à toxicodependência, delinquência e prisão. Através de um programa espiritual de recuperação, ele aceita a sua identidade de homossexual americano de origem asiática. O documentário abrange o intervalo de tempo que vai do seu nascimento ao presente.

Seoul to Soul profiles a journey of Wade, a young man born in Seoul, South Korea, but abandoned as an infant. Adopted by Mormon missionaries and raised in Utah, he never develops an understanding of his Asian heritage. His alienation causes struggles with identity, self-acceptance, and his family, leading to addictions, estrangement, and prison. Through a spiritual program of recovery, he accepts his identity as a gay Asian American. The documentary spans his birth to the present.


Também sou teu povo
Franklin Lacerda, Orlando Pereira
13 min. Brasil 2006
Documentário Curta Metragem

Versão Original em Português, com legendas em Inglês
Competição Curtas-Metragens Documentais

Programa de Curtas | Shorts' Program
Também sou Teu Povo - Documentário (76 min)
Também Sou Teu Povo é um relato sobre a religiosidade na cidade de Juazeiro do Norte, no Brasil, focando a relação - inaceitável aos olhos de muitos -, de proximidade entre o sagrado e o profano. O documentário apresenta depoimentos de travestis que trabalham, lutam, sonham e, sobretudo, têm fé nos santos aos quais os romeiros prestam culto.

Também Sou Teu Povo is a portrait on religiosity in the city of Juazeiro do Norte, in Brazil, focusing on the relation - unacceptable to many, between the sacred and the profane. The documentary presents statements by transvestites who work, struggle, and dream and most of all have faith on the same saints to which the pilgrims pay cult.


Trannymal
Dylan Vade, Chrys Curtis-Fawley
2 min. EUA 2006
Documentário Curta Metragem

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Curtas-Metragens Documentais

Programa de Curtas | Shorts' Program
Também sou Teu Povo - Documentário (76 min)
Alguma vez quis ver os genitais de transgéneros, mas teve receio de perguntar? Pois aqui está Trannymal, um genital transgénero com atitude. Pode olhar para ele, mas ele também pode observá-lo a si... Trannymal é um ser amigável, fantástico, feito de um par de olhos e um genital transgénero. E está determinado em fazer do mundo um lugar mais seguro e feliz para quem for transgénero.

Have you ever wanted to see transgender genitals, but been afraid to ask? Meet Trannymal, a transgender genital with an attitude. Yes, you get to look at him - but he looks back! Trannymal is a friendly, whimsical creature made up of two googley eyes and one transgender genital. Trannymal sets out to make the world safer and happier for transgender people.


Transfamily
Sabine Bernardi
29 min. Alemanha 2005
Documentário Curta Metragem

Versão Original em Alemão, com legendas em Inglês

Programa de Curtas | Shorts' Program
Também sou Teu Povo - Documentário (76 min)
Transfamily retrata dois homens transsexuais e os seus companheiros. Louis vai casar com a sua namorada de 20 anos e Carsten e o seu namorado estão a mudar-se para uma nova casa após quatro anos de relacionamento. É Verão e a felicidade parece acompanhá-los depois de anos de luta. Com um toque de humor, Transfamily mostra-nos que ser transsexual representa mais do que o que habitualmente vemos.

Transfamily portraits two transgender men and their loving partners. Louis is going to marry his girlfriend of 20 years and Carsten and his boyfriend are moving together to a new house after four years of relationship. It is summer and sunshine seems to accompany their lives after years of struggle. With a touch of humour, Transfamily shows that being transsexual means more than meets the eye.


Dos patrias: Cuba y la noche | Two homelands: Cuba and the night
Christian Liffers
84 min. Alemanha, Cuba 2006
Documentário Longa Metragem

Versão Original em Espanhol, com legendas em Inglês
Competição Documentários

Com a presença de: | With the presence of:
Christian Liffers
O realizador Christian Liffers viaja com a sua equipa para Cuba à procura de testemunhos. Parte da sua bagagem são poemas e textos do autor cubano Reinaldo Arenas. Textos esses que descrevem o desejo de amor, de liberdade sexual, bem como de orgulho e atitude inflexível na luta contra a discriminação. Ainda se podem encontrar estes desejos e atitudes em Cuba? E que desejos, clichés e projecções de Cuba atraem o produtor e tantas outras pessoas a esta realidade? Poemas e textos em prosa são os pontos de referência para os protagonistas e para as suas histórias pessoais do dia-a-dia em Cuba, as quais são o centro de atenção do documentário. Seis homens de diferentes idades e origens descrevem a sua vida, as suas dores, desejos, anseios e alegrias em relação a Cuba. Mas algo os une: a sua homossexualidade (com a excepção de Isabel, transsexual) e a exclusão social por parte de uma sociedade machista e do próprio governo

Director Christian Liffers travels with his team to Cuba in search of evidence. In his luggage he carries the poems and prose texts of Cuban author Reinaldo Arenas. These words which describe the desire for love, for sexual freedom, so as the proud and unbending attitude in the fight against discrimination. Are these desires and attitudes still to be found in Cuba? And which desires, clichés, and projections of Cuba draw the producer and many other people to this reality? Poems and prose texts are the reference points for the protagonists and their personal stories of present-day Cuba, which are always the centre of attention in this documentary. Six men with different backgrounds and of different ages describe their life, afflictions, desires, longings and joys in Cuba. They have some things in common: homosexuality (with the exception of Isabel, the transsexual) and the daily social exclusion on the part of the Cuban 'Machismo-society' and the Cuban government.


Tick tock lullaby
Lisa Gornick
73 min. Reino Unido 2006
Longa Metragem de Ficção

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Longas-Metragens

Com a presença de: | With the presence of:
Lisa Gornick
Sasha, uma cartunista, não tem ainda a certeza de querer ser mãe. O tempo passa e nem ela nem a sua namorada Maya estão comprometidas com a ideia. Presumindo que os heterossexuais vivem estes problemas de outra maneira, ela cria duas personagens femininas para investigar vários planos de procriação. À medida que ensaia e inventa mais, a ficção começa a influenciar a experiência de Sasha - ou talvez Sasha esteja a fazer com que a sua ansiedade passe para as suas personagens. O que acaba por acontecer é o resultado da forte mas caótica urgência de criar - seja um bebé ou uma obra de arte.

Sasha, a cartoonist, is still not convinced she wants to be a mother. Time is ticking by and neither she nor her girlfriend Maya can commit to the idea. Presuming that straight people had it easier, she creates two female characters to investigate various procreative plans. As she draws and invents more, the fiction begins to influence Sasha's experience - or perhaps Sasha is making her anxieties rub off on her characters. What ultimately happens is a result of the poignant but also chaotic urge to create - be it baby or art.


Cowboy forever
Jean-Baptiste Erreca
26 min. França 2006
Documentário Curta Metragem

Versão Original em Português, com legendas em Inglês
Competição Curtas-Metragens Documentais
Cowboy Forever é uma curta em estilo docu-drama, inspirada pela respeitável visão de um realizador francês sobre a situação dos homossexuais na terra dos gaúchos brasileiros. Jean-Baptiste Erreca leva-nos numa jornada pelas fantásticas maravilhas das terras mágicas de Mato Grosso do Sul, permitindo-nos testemunhar, através de belos planos, uma história simples de amizade e tolerância entre John, um cowboy heterossexual, e Govinda, um cowboy gay em pleno processo de assunção da sua homossexualidade. O filme convida-nos a descobrir respeitosamente as intemporais tradições dos cowboys. E dá-nos também a oportunidade de conhecer a gente simples e dinâmica da comunidade gay local: homens simples, cowgirls, drag-kings, e drag queens. Cowboy Forever é um tributo às especificidades do povo brasileiro e à abertura de espírito e tolerância.

Cowboy Forever is a short docu-drama, inspired by the respectful vision of a French director on the situation of gay men in the land of the Brazilian Gauchos. Jean-Baptiste Erreca takes us through a journey in the amazing wonders of the magical Mato Grosso do Sul, and has us witness, through beautiful shots, a simple story of friendship and tolerance between John, an heterosexual cowboy, and Govinda, a gay cowboy coming out of the closet in his own terms. The film invites us to respectfully discover the ageless cowboy traditions. It also gives us the opportunity to meet the simple and dynamic people from the gay community of the area: simple men, cow-girls, drag-kings, and transvestites. Cowboy Forever is a tribute to the specificities of Brazilian people and to open mindedness and tolerance.


As filhas de Chiquita | Daughters of Chiquita
Priscilla Brasil
52 min. Brasil 2006
Documentário Longa Metragem

Versão Original em Português, com legendas em Inglês
Competição Documentários
Há 28 anos, no segundo domingo de Outubro, a bicentenária procissão do Círio de Nazaré - a maior romaria católica do Brasil e uma das maiores do mundo - é obrigada a conviver com a Festa da Chiquita, o mais tradicional encontro gay da Amazónia que, contra tudo e contra todos, tem lugar no mesmo dia, à mesma hora e na mesma rua. São dois milhões de católicos fervorosos de um lado e alguns milhares de homossexuais do outro. Em 2004, o IPHAN (Instituto do Património Histórico e Artístico Nacional) incluiu a Festa da Chiquita no processo de classificação do Círio como património imaterial da humanidade, dando início a uma grande polémica: afinal, a Festa da Chiquita faz parte do Círio?

For twenty-eight years, on the second Sunday of October, the bicentennial procession of the Círio de Nazaré - the biggest Catholic celebration in Brazil and one of the biggest in the world - is forced to take place side by side with the Chiquita Party, the most traditional gay meeting in the state of Amazonia, that in the face of everything and everyone, takes place on the same day and the same street. There are two million fervent Catholics on one side and tens of thousands of homosexuals on the other. In 2004, the IPHAN (National Institute for Historical and Artistic Legacy) cited the Chiquita Party when it underwent the process to earn the Círio the title of immaterial heritage of humanity, giving rise to great controversy: after all, is the Chiquita Party actually part of the Círio?


Bebe requin | Baby shark
Pascal-Alex Vincent
15 min. França 2006
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Francês, com legendas em Inglês
Competição Curtas-Metragens Ficção
Três adolescentes. Um precipício.

Three teenagers. A precipice.


Wild Tigers I have known
Cam Archer
81 min. EUA 2006
Longa Metragem de Ficção

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Longas-Metragens
Logan, tímido, solitário, é um rapaz que vive uma paixão. Ao contrário do seu igualmente solitário amigo Joey, que vive obcecado com as proezas sexuais dos seus colegas mais velhos, Logan está fixado nos próprios rapazes, especialmente Rodeo Walker. Rodeo é o único do grupo dos rapazes populares que mostra algum companheirismo em relação a Logan, o que significa que não se empenha em tornar a vida de Logan um inferno. À medida que Logan e Rodeo iniciam uma amizade, daquelas que só funcionam em passeios pela floresta quando ninguém está por perto, a paixão de Logan por Rodeo inspira o primeiro a criar uma persona a que dá o nome de Leah. Leah e Rodeo tornam-se íntimos através de eróticos telefonemas nocturnos, e quando Leah concorda em conhecer Rodeo cara a cara é Logan quem finalmente tem de provar que está à altura do que tão dolorosamente deseja.

Logan, soft spoken, lonely, and 13 years old, is a boy with a crush. Unlike his equally lonely friend Joey, who obsesses over the sexual exploits of the slightly older, post-pubescent boys, Logan is fixated on the boys themselves, particularly Rodeo Walker. Rodeo is the only one of the group of cool kids who shows any friendliness towards Logan, meaning he doesn't go out of way to make Logan's life miserable. As Logan and Rodeo strike up a friendship, the kind that only works on walks deep into the forest when no one else is around, Logan's infatuation with Rodeo inspires him to create a new persona named Leah. Leah and Rodeo grow close through late-night whispered phone calls, and when Leah agrees to meet Rodeo face to face it is Logan who must finally prove that he can ask for what he so achingly wants.


How do I look
Wolfgang Busch
75 min. EUA 2006
Documentário Longa Metragem

Versão Original em Inglês, com legendas em Espanhol
Queer Pop
How Do I Look é um manifesto artístico lgbt, um projecto comunitário de sensibilização para o HIV / sida e um programa de educação pela arte, onde se retrata os membros da comunidade das galas do Harlem que transpuseram os muros destas sociedades recreativas e colaboraram com estrelas mediáticas como: Queen Latifah, Madonna, India e o estilista Thierry Mugler. How Do I Look mergulha fundo nesta tradição de mais de 35 anos, do bairro nova-iorquino. O documentário realça os estilos de vida destas lendas e ícones, o seu sistema de castas, as suas batalhas quotidianas, as incompatibilidades entre a velha e a nova escola do vogue, as competições na passerelle, a marca de três gerações de tradição estética da gala, questões de saúde e educação transgénero, mensagens de esperança na luta contra o HIV / sida, e o modo como adquiriram confiança, auto-estima e estatuto, através desta arte. A estética deste documentário é o resultado directo desta forma improvisada de arte performativa e da sua evolução natural.

How Do I Look is an lgbt artistic empowerment, HIV / aids awareness community project and an arts in education program, focusing on the members of the national Ball community that took their talents outside the Ball scene and worked with superstars such as: Queen Latifah, Madonna, India and fashion designer Thierry Mugler. How Do I Look takes you inside of this over 35 year old Harlem tradition. The documentary highlights on the legends' and icons' lifestyles, their house system and family values, their every day struggles, the fierce fashion the dance vogue old way vs. new way and runway competition, the passing of three generations of ballroom fashion traditions, transgender health issues and education, hope messages on the battle with HIV/Aids, and how they build their confidence, self-esteem and ballroom status through the arts. The outstanding fashion, runway and voguing visuals in this documentary are the result of this improvisational performance art form and the natural artistic progression.


The godfather of disco
Gene Graham
84 min. EUA 2007
Documentário Longa Metragem

Versão Original em Inglês, sem legendas
Queer Pop
The Godfather of Disco parte da pungente autobiografia de Mel Cheren, My Life and the Paradise Garage: Keep On Dancin'. Através de uma série de entrevistas com as figuras chave da comunidade da dance music, o documentário acompanha a vida de Mel Cheren de forma a examinar as correntes culturais e musicais de inícios de 1970 que estão na origem do disco, bem como a contribuição da West End Records para esse movimento, o eclodir da Paradise Garage e o impacte do VIH / sida na cidade de Nova Iorque. Mas The Godfather of Disco é também um olhar a uma forma particular de activismo que Mel protagonizou, ao aliar a música à luta contra a sida através do seu trabalho de caridade para o GMHC (Gay Men's Health Crisis) e para o 24hrs for Life / LifeBEAT. Mel revela-se uma testemunha privilegiada de um tempo e de um lugar, mantendo ainda hoje o mesmo espírito activista.

The Godfather of Disco is a feature length documentary based on Mel Cheren's powerful autobiography, My Life and the Paradise Garage: Keep On Dancin'. Through a series of interviews with a who's who of the dance music community, Godfather of Disco uses the arc of Mel's life to examine the early 70's musical and cultural currents that gave birth to disco, West End Records' contribution to that scene, the rise of Paradise Garage, and the onslaught of HIV/Aids and it's impact on New York City. We look at Mel's activist years as he harnesses the power of music to fight Aids via his charity work for GMHC and 24hrs for Life/LifeBEAT. Through it all, Mel has been there, done that, lived to tell the tale and continues to do it all today.


Le Weekend
Timothy Smith
15 min. Reino Unido 2007
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
Le Weekend - Documentários (91 min)
Um jovem estudante francês de cinema chega a Londres para realizar um filme de fim de curso. Desiludido pela sua experiência londrina, conhece um estranho que lhe mostra uma parte da cidade e de si mesmo que, doutro modo, nunca veria. A história desenrola-se através das suas filmagens em Super 8, e a sua narração em voz off permite-nos lançar um olhar sobre os seus pensamentos e sentimentos ao longo do dia.

A young, cynical French film student comes to London for the weekend to make a film project for his course. Disillusioned by his London experience, he's befriended by a stranger who shows him a side of the city and himself that he never would have seen. The story unfolds through his Super 8 film footage, and his voice-over narration gives us an insight into his thoughts and feelings throughout the journey.


Gifted and challenged: the making of shortbus
M. Sean Kaminsky
30 min. EUA 2007
Documentário Curta Metragem

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Curtas-Metragens Documentais

Programa de Curtas | Shorts' Program
Le Weekend - Documentários (91 min)
Gifted and Challenged leva-nos aos bastidores do filme Shortbus, realizado por John Cameron Mitchell. O documentário examina minuciosamente o processo de casting para o filme, regista as angústias e alegrias dos actores e do realizador no decorrer do longo processo de casting e de filmagens, e acompanha finalmente todo o elenco na estreia do filme em Cannes. O documentário propõe uma sincera e complementar viagem ao coração da longa-metragem de John Cameron Mitchell, ao mesmo tempo que examina e levanta questões importantes no que diz respeito à produção e ao processo criativo de um filme que são transversais a muitas outras abordagens à realização cinematográfica.

Gifted and Challenged takes us backstage the feature Shortbus, directed by John Cameron Mitchell. The documentary thoroughly examines the casting process for the film, hears of the actor's and the director's anguishes and joys throughout the long casting and shooting processes, and finally accompanies the whole cast to the film premiere in Cannes. The documentary offers a sincere and truly complementary insight to John Cameron Mitchell's feature at the same time it examines and raises important issues concerning film production and creative process which are transversal to many other artistic approaches to filmmaking.


We belong
Dean Hamer, Joe Wilson
11 min. EUA 2006
Documentário Curta Metragem

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Curtas-Metragens Documentais

Programa de Curtas | Shorts' Program
Le Weekend - Documentários (91 min)
Quando C.J. é vítima de violência (gay bashing) nos balneários da escola, e depois detido por conduta desordeira por protestar com um funcionário administrativo sobre a agressão, decide responder, na forma de um documentário em vídeo. O seu projecto leva-o a conhecer outros jovens residentes em áreas rurais que também sofreram agressões pelo facto de serem homossexuais. Assim, envergonha as instituições escolares da área que acabam por criar um programa de treino contra agressores e pela diversidade de opções. We Belong demonstra como os jovens podem ter o poder para mudar as suas comunidades e o mundo. E como podem ajudar outros jovens, levando-os a contar as suas próprias histórias, à sua maneira, frente a uma câmara, revelando-se esta uma estratégia capaz de iluminar e fortalecer qualquer um.

When C.J. is gay bashed in the school locker room, then arrested for disorderly conduct because he protests to an administrator about the harassment he has experienced, he decides to fight back by making a video documentary. His project leads him to other rural youths who have suffered anti-gay harassment, and shames the school district into developing an anti-bullying and diversity training program. We Belong demonstrates that young people have the power to change their communities and the world, and that helping youth to tell their stories, in their own way and on camera, is enlightening, empowering, and effective.


Cyprien, moi et les autres
Jean-Baptiste Dumont
35 min. Bélgica 2006
Documentário Curta Metragem

Versão Original em Francês, com legendas em Inglês
Competição Curtas-Metragens Documentais

Programa de Curtas | Shorts' Program
Le Weekend - Documentários (91 min)
Jean-Baptiste é convidado por Cyprien para ser seu padrinho de casamento. É uma verdadeira honra, uma prova de confiança. Mas há um problema: Cyprien é homofóbico. E não sabe que aquele que escolheu para padrinho do seu casamento é gay.

Jean-Baptiste is asked by Cyprien to be his best-man at his marriage. Lt's a real honour, a proof of confidence. Just one problem: Cyprien is homophobic. And he's unaware that the one he chose to be his best-man is gay.


Davy and Stu
Soman Chainani
13 min. EUA 2006
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
My Little Boy - Teatral (79 min)
Davy and Stu é um filme baseado numa peça de teatro premiada, de Anton Dudley. Ao por do sol, numa paisagem escocesa pantanosa, dois rapazes encontram-se, na penumbra, como parte de um ritual nocturno. Em parte um estudo sobre personagens e seus comportamentos, em parte uma história de amor, Davy and Stu é um olhar avassalador sobre a intensidade do romance entre adolescentes e do amor proibido.

Davy and Stu is based on Anton Dudley's award-winning play. As the sun sets over a swampy Scotland bog, two boys meet in the darkness as part of a nightly ritual. Part character study, part love story, Davy and Stu is a heartwrenching look at the intensity of adolescent romance and forbidden love.


My little boy
Matthias vom Schemm
20 min. Alemanha 2006
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Alemão, com legendas em Inglês
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
My Little Boy - Teatral (79 min)
Uma noite de verão em 1934. Erich é fotógrafo e está apaixonado por Wolfgang, membro das SA alemãs. O estúdio de Erich serve de local de encontro de ambos. Os dois amantes são muito cuidadosos nestes seus encontros, cientes do parágrafo 175 que proíbe o amor entre homens. O Eldorado, um famoso clube nocturno, acaba de ser violentamente encerrado pelas SA. Karl, um bom amigo de Erich, decide emigrar para a Holanda, por receio do regime Nazi. Erich também tem receio e procura falar sobre isso com Wolfgang. Mas este não está interessado. Esta noite quer apenas fazer amor com Erich. Ambos acabam numa luta. Por fim, Wolfgang convence Erich de que a sua posição de SA é suficientemente poderosa para os proteger a ambos. Na manhã seguinte são surpreendidos pelas tropas das SA...

A summer evening in 1934. Erich is a photographer. He has fallen in love with Wolfgang, a member of the Storm Troops (SA). Erich's studio serves as their meeting point. The two men are careful due to paragraph 175 which forbids the love between men. The Eldorado, a famous night club, gets violently closed down by the SA. Karl, a good friend of Erich, decides to immigrate to Holland for fear of the Nazi regime. Erich is also worried and wants to talk about it with Wolfgang. But Wolfgang is not interested, this evening he just wants to have sex. The two get into a fight. Finally, Wolfgang convinces Erich that his position as a Storm Trooper is powerful enough to protect both of them. The next morning the two are surprised by the SA...


Sunshine
Jake Yuzna
8 min. EUA 2007
Documentário Curta Metragem

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Curtas-Metragens Documentais

Programa de Curtas | Shorts' Program
My Little Boy - Teatral (79 min)
Um retrato autobiográfico baseado na vida do actor Ben Fredrickson, Sunshine junta imagens documentais, verídicas, dos encontros de Ben, com imagens encenadas para em conjunto explorar a história de um jovem que dá por si entregue a relacionamentos extremos com desconhecidos que conhece na Internet, numa tentativa de descobrir ligações emocionais verdadeiras na era da socialização digital. Sunshine marca a primeira colaboração entre o actor Ben Fredrickson, o realizador Jake Yuzna e o músico Mount Sims.

An autobiographical portrait based on the life of lead actor Ben Fredrickson, Sunshine mixes documentary footage of Ben's encounters with staged scenes to explore the story of a young man who finds himself turning to extreme encounters with strangers discovered online in an attempt to feel real emotional connections in a world engrossed in digital socializing. Sunshine marks the first collaboration between actor Ben Fredrickson, filmmaker Jake Yuzna, and musical artist Mount Sims.


Guacho | Gatherless
Juan Minujin
15 min. Argentina 2007
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Espanhol, com legendas em Inglês
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
My Little Boy - Teatral (79 min)
Guacho é uma tentativa de construção de uma cadeia de sensações e procura sugerir sinais e manifestações da nossa mais primordial fonte de lamentações: a herança paterna. Em constante deambulação pela cidade, quer de dia, quer de noite, Guacho, a personagem protagonista (que perdeu o pai) deixa que os seus pensamentos invadam a mente do espectador. O ser pai, o ser filho, o ser o filho que o pai desejava, o ser o filho que o pai não queria, o ser um actor (como o pai) ou não ser um actor, tal como o pai, ser alguém que todos querem, ser alguém que ninguém quer. Estas são revelações que se cruzam com a conversa do dia a dia, sobre mulheres, o emprego, a cidade e tudo mais... O filme segue Guacho num caminho que o fará ser filho, ser uma pessoa. Tenta iluminar esse enigma da nossa herança paterna. Guacho podia ser um pequeno road-movie a caminho do espírito...

Fatherless is an attempt to embrace a stream of consciousness and to give an account on a primal source of grief: our paternal heritage. Relentlessly wandering the city day and night, the main character Guacho (the fatherless one), lets his thoughts take hold of the spectators' mind: being the father, being the son, being the son the father wanted, being the son the father didn't want, being an actor like the father, not being an actor just like the father, being someone everyone wants, being someone no one wants. This 'being' potential informs the character's discourse with the lightness of everyday speech: women, job, city, rest… Fatherless follows Guacho on the road to becoming a son, to becoming a person. It attempts to cast a light on the enigma of our personal heritage. Fatherless could be called a short road-movie to the spirit.


Die rasur | Wet shave
Martina Priessner, Tunçay Kulaoglu
7 min. Alemanha 2005
Curta Metragem de Ficção

sem diálogos

Programa de Curtas | Shorts' Program
My Little Boy - Teatral (79 min)
Um homem passa em média 150 dias da sua vida a lutar contra a barba. Em apenas 18 meses, barbeia uma área tão vasta como um campo de futebol. Será o acto de barbear uma árida e monótona tarefa? Poder-se-á pensar que sim, principalmente se não existirem barbearias por perto. Quem quer que já tenha tido a sorte de experimentar a arte de barbear pelo menos uma vez na vida, fará de tudo para encontrar o seu barbeiro favorito. Barbear é uma experiência muito física onde a tensão e o relaxamento, o prazer e o medo se encontram muito próximos. Por vezes, até o ar está carregado de erotismo...

A man spends an average of 150 days during his life fighting against his beard. In only 18 months, he shaves an area as big as a football pitch. Is shaving a dry and dull affair? One could think so, if there weren't any barbers shops around. Whoever was lucky enough to experience the art of shaving at least once in his life will do anything to find his favourite barber. Shaving is a very physical experience where tension and relaxation, pleasure and pain lie very close together. Sometimes, the air is even erotically charged...


Entracte | Time out
Yann Gonzalez
15 min. França 2007
Curta Metragem de Ficção

Versão Original em Francês, com legendas em Inglês
Competição Curtas-Metragens Ficção

Programa de Curtas | Shorts' Program
My Little Boy - Teatral (79 min)
Uma rapariga, um rapaz, um fantasma. Alguma música pop e rock pesado. Entretanto, a juventude desvanece.

A girl, a boy, a ghost. Some pop music and noisy rock. Meanwhile, youth keeps sailing away.


Ang pagdadalaga ni maximo Oliveros - The blossoming of maximo Oliveros
Aureaus Solito
105 min. Filipinas 2005
Longa Metragem de Ficção

Versão Original5, com legendas em Inglês
Sessão Especial
A pureza do primeiro amor é maculada pela miséria e corrupção dos bairros de lata de Manila, espaço onde decorre a acção de The Blossoming of Maximo Oliveros. Maxi, um rapaz gay na pré-adolescência, é profunda e serenamente dedicado à sua família de pequenos ladrões. Ele limpa-lhes a casa, cozinha para eles, lava-lhes a roupa, remenda-lhes os jeans esfarrapados, e, quando necessário, encobre os seus passos. O seu mundo gira em torno do pai e dos seus dois irmãos, que o amam e protegem. Até que Maxi conhece Victor, um polícia honesto, bonito e com bons princípios. Os dois tornam-se amigos. Victor inspira em Maxi a esperança de uma vida melhor, o que vai provocar a ira da família de Maxi.

The purity of first love is pitted against the squalor and corruption in the slums of Manila, the setting for The Blossoming of Maximo Oliveros. Gay, pre-teen Maxi is deeply and uncomplainingly devoted to his family of petty thieves. He cleans the house for them, cooks for them, washes their underwear, mends their tattered jeans, and when necessary, covers their tracks. His world revolves around his father and two brothers, who love and protect him in return. Until Maxi meets Victor, an honest, principled, and handsome policeman. The two become friends. Victor inspires Maxi to hope for a better life, which incurs the ire of Maxi's family.


Good dyke porn
Bren Ryder
23 min. Canadá 2007
Documentário Curta Metragem

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Curtas-Metragens Documentais

Programa de Curtas | Shorts' Program
Noite Lésbica (59 min)
Bren Ryder reúne um grupo de mulheres e de genderqueers com o objectivo de criarem o ainda obscuro conceito de um bom porno lésbico. É real. Não obedece a um guião. É escaldante. E brevemente estreará num computador perto de si. O porno caseiro conquista o mundo nesta íntima e divertida apresentação do primeiro site canadiano dedicado ao porno lésbico, feito por lésbicas.

Follow Bren Ryder as she assembles a group of women and gender queers to create the elusive good dyke porn. It's real. It's unscripted. It's hot. It's coming to a computer screen near you. D.I.Y. porn takes the world by storm in this intimate, entertaining introduction to the first Canadian dyke-made porn website


A street angel with a cowboy mouth
Pauline Boudry
36 min. Alemanha 2006
Documentário Curta Metragem

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Curtas-Metragens Documentais

Programa de Curtas | Shorts' Program
Noite Lésbica (59 min)
Filmado em formato de diário, A Street Angel with a Cowboy Mouth documenta a digressão europeia da banda Rhythm King and Her Friends, empreendida pouco depois da edição do seu primeiro álbum, I Am Disco, editado pela Kitty-Yo. Imagens dos concertos de Estocolmo, Oslo, Copenhaga, Berlim, Paris, Genebra, Londres, Manchester, Glasgow, Atenas ou Roma são complementadas com o lado raramente visto de uma digressão: a vida nos bastidores, as viagens, os encontros pelo caminho. O filme mostra-nos locais associados às culturas underground nas cidades em que a banda actuou, a relação com o seu público, e as colaborações com outros músicos, seja em festivais queer, ladyfests ou clubes de música electrónica. O estilo diarístico torna possível aos Rhythm King and Her Friends reflectirem sobre os seus métodos musicais e artísticos; e inclui comentários sobre as letras de I Am Disco, assim como as práticas de trabalho colectivo da banda. Além de experiências da própria banda, este filme lança luz sobre a actual cena electrónica, apresentando não apenas vários organizadores de eventos musicais, mas também encontros com muitas bandas femininas e nomes com alguma evidência neste espaço musical tais como Robots in Disguise, Angie Reed, Scream Club, Stereo Total, Cobra Killer, Tara Delong & Lesbians on Ecstasy.

Filmed in diary format, A Street Angel with a Cowboy Mouth documents Rhythm King and Her Friends' European tour, undertaken shortly after the release of their first LP I am Disco with Kitty-Yo. Concert footage from Stockholm, Oslo, Copenhagen, Berlin, Paris, Geneva, London, Manchester, Glasgow, Athens or Rome is supplemented with the rarely seen side of touring: backstage life, the travel, the encounters along the way. The film shows us the different underground scenes the band performs in, the relationship with their public, and the cooperation with other musicians, be it at queer festivals, ladyfests or electronic music clubs. The diary style makes it possible for Rhythm King and Her Friends to reflect upon their musical and artistic methods; and includes commentary about the texts of I am Disco, as well as the collective work practices of the band. Apart from the experiences of the band itself, this film throws a light on the current electronic scene, introducing not only various organizers of the musical events, but also meetings along the way with many girl bands and stars such as Robots in Disguise, Angie Reed, Scream Club, Stereo Total, Cobra Killer, Tara Delong & Lesbians on Ecstasy.


Flores Verdes, ou a importânica de se chamar Wilde

60 min.
Debate
Moderador: António Fernando Cascais
Intervenientes: Francesca Rayner (Professora Auxiliar da Universidade do Minho); Mário Jorge Torres (Professor Associado da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa)

Esteta, dandy, mártir e ícone gay, Oscar Wilde defendeu a ideia segundo a qual a vida imita a arte, e não o contrário. Fez uma apologia anti-naturalista da arte de viver segundo critérios de estilo contra modelos impostos que se tornaria em modelo de referência do construcionismo queer. Obras suas como O retrato de Dorian Gray inspiraram um caudal de versões cinematográficas que exploram os temas do duplo e do uncanny. A apresentação da mais recente destas versões no Queer Lisboa 11 é ocasião para debater o seu legado.



Todos os corpos, todos os sexos | All the bodies, all the sexes

Queer Pop

Sessão comentada por / Session with comments by:
João Lopes and Nuno Galopim
Depois do corpo, e das suas transformações, uma selecção de telediscos que procura as suas relações entre si e com o espaço que o envolve. Expressões (mais ou menos evidentes) da cultura queer cruzam pequenas 'curtas' de realizadores como John Cameron Mitchell, Greg Araki ou o português Paulo Costa Pinto. Canções ao serviço de bandas sonoras colhidas entre figuras da cultura pop/rock alternativa, assim como de vozes mainstream com evidentes relações com os universos queer.

Micronauts, The Jag (France, 1999), de / by Gregg Araki

Sigur Ros, Vidrar Vel Til Loftárasa (Iceland, 2001), de / by Stefán Arni e / and Siggi Kinski

Pet Shop Boys, Being Boring (UK, 1990), de / by Bruce Weber

Kylie Minogue, Slow (Australia, 2003), de / by Bailie Walsh

The Gift, Driving You Slow (Portugal, 2004), de / by Paulo Costa Pinto

Bright Eyes, First Day of My Life (USA, 2005), de / by John Cameron Mitchell

Madonna, American Pie (USA, 2000), de / by Philip Stolzl

After the body and its transformations, a selection of music videos that explores the relations between bodies and the space around them. Expressions of queer culture (more or less obvious) enter these 'shorts' by directors such as John Cameron Mitchell, Gregg Araki, or the Portuguese Paulo Costa Pinto. Songs at the service of soundtracks plucked from the alternative pop/rock scene, as well as mainstream voices with clear connections to the queer universe.


Gala de Encerramento

30 min.

The picture of Dorian Gray
Duncan Roy
97 min. EUA 2006
Longa Metragem de Ficção

Versão Original em Inglês, sem legendas
Competição Longas-Metragens

Filme da Noite de Encerramento
Closing Night Film
A beleza é subjectiva, a juventude indisputável. Daí que o casting do Dorian Gray de Duncan Roy nunca tenha partido da ideia de um bonito rapaz, mas antes da sua juventude, uma obsessão da sociedade em que vivemos. Baseado na versão mais gay, da editora Lippincott, da única novela de Oscar Wilde, Roy assina uma versão contemporânea desta fábula clássica sobre a corrupção da alma, contextualizando-a no mundo da arte nova-iorquino. Aqui, explora a relação entre o marchand, o artista e o coleccionador, olhando para o modo como a arte influencia e molda as nossas percepções, tal como no prefácio de O Retrato de Dorian Gray: 'Revelar a obra e ocultar o artista é o objectivo da arte… Toda a arte é simultaneamente superfície e símbolo'

Beauty is subjective, youth indisputable. So the casting of Duncan Roy's Dorian Gray was never the story of a beautiful boy, rather about his youth, which has become the obsession of our age. Based on the gayer Lippincott version of Oscar Wilde's only novel, Roy's contemporary retelling of this classic tale of the corruption of the soul is set against New York's art world. It explores the relationship between the dealer, the artist and the collector. It looks the way art influences and shapes our perceptions as per the preface of The Picture of Dorian Gray: 'To reveal art and conceal the artist is art's aim… All art is at once surface and symbol'.




Programas para maiores de 18 anos
Bilhete Normal - Sala 1 e Sala 3 - 3.00 EUR (2.00 EUR membros de associações LGBT)
Sala 2 - Gratis com levantamento prévio de bilhete


© 2007-2018 PortugalGay.PT - Todos os direitos reservados
Visite o site oficial do festival em: www.lisbonfilmfest.com
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Casamento Civil para Todas as Famílias | Queer Lisboa | Jovem Gay | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal